Economia

Mulheres representam 40,5% dos empreendedores brasileiros: veja 12 empresárias que movimentam milhões da economia do Brasil

 

 

 

 

 

  

 

Ajude a manter esse canal –       PIX:    radargerallinhares@gmail.com

 

Segundo o levantamento Perfil da Empreendedora Brasileira, da Serasa Experian, das 20,6 milhões de empresas ativas no País, 8,4 milhões contam com mulheres como donas ou sócias majoritárias, equivalente a 40,5% do total de empreendedores brasileiros. No mês da mulher, conheça histórias de empresárias que estão à frente de negócios de grandes marcas do segmento de franquias e movimentam milhões, considerando o faturamento médio mensal por unidade de R$ 20 mil a R$ 275 mil.

5àsec

Leandra Bisi Priante, de 41 anos, está à frente de 11 operações da maior rede de lavanderias do mundo, a 5àsec. A história empreendedora da profissional deu início após atuar por 15 anos como representante comercial de uma multinacional calçadista na região Norte do país, até sentir que era a hora de novos desafios. Ela conta que a oportunidade de juntar sua experiência de marca e gestão com a vontade de empreender de forma planejada foi o pontapé para entrar no segmento de franquias, escolhendo a 5àsec por ser admiradora e cliente da marca e por identificar espaço de crescimento no mercado local. Hoje, a franqueada é exemplo e case de sucesso na rede que conta com mais de 520 pontos de venda. Segundo a empresária, vários desafios e adversidades fizeram parte de sua trajetória, mas foram de grande importância para o crescimento e amadurecimento empresarial. “Já senti preconceito sendo uma mulher empreendedora. Porém, sempre respondi com conhecimento, firmeza e educação. Ouvi muitas vezes que herdei o negócio ou que tinha um sócio por trás, e até mesmo que um homem havia iniciado a operação. Para as mulheres que desejam ser empreendedoras, afirmo que temos que garantir a ocupação de mais postos de trabalho e, para isso, é importante que incentivemos políticas afirmativas sobre o tema. Precisamos nos apoiar e, sobretudo, nunca duvidar da nossa capacidade”, comenta.

O sucesso da empresária é retratado no livro de coautoria chamado ‘O segredo das empreendedoras de sucesso’, lançado em fevereiro deste ano. A obra conta com depoimentos de 22 mulheres empreendedoras de diversas regiões do Brasil, que revelam os erros e acertos de administrarem seu próprio negócio. Nele, Leandra aborda pontos sobre a necessidade de conhecimento, foco e disciplina para empreender e traz diversos ensinamentos, desafios e conquistas.

Água Doce

Shirlei Noriko Miike Redressa, de 57 anos, morou durante 10 anos no Japão antes de investir no sistema de franchising. Moradora de Tupã, sede da Água Doce Sabores do Brasil, descobriu que a marca atuava no segmento por acaso e lembrou do sucesso das franquias no país japonês. Com dinheiro economizado enquanto morou fora do Brasil e o desejo de ser empreendedora, mesmo sem nunca ter considerado entrar no ramo alimentício, apostou em uma operação da rede. Nascida no Paraná antes de se mudar para Tupã, Shirlei decidiu abrir o primeiro restaurante em Toledo, oeste do estado natal. Franqueada desde 2006, a empresária conta que não sentiu dificuldades por ser mulher empreendedora, mas que tem muito orgulho da sua trajetória. “Acredito que ser mulher me ajuda e fortalece nos desafios do dia a dia. Nesse mundo do empreendedorismo, nós temos um jeitinho especial de lidar com tudo, sempre dando uma pitada de amor ao fazer contato com fornecedores, colaboradores e clientes”, comenta.

Calçados Bibi

Silvia Cristina Farah Saviani, de 53 anos, é Analista de Sistemas de formação e franqueada da Bibi desde 2012. A empreendedora conta que sempre teve vontade de abrir o próprio negócio e após 23 anos na área de TI, resolveu partir para a área de franquias. Com uma segunda formação em pedagogia, o planejamento foi em abrir um negócio na área infantil. Ela conta que conheceu várias marcas infantis, mas se apaixonou pela Bibi pela história e propósito da marca. Atualmente, a empresária administra quatro lojas da marca, sendo três lojas em Belo Horizonte e uma em Uberlândia, localizadas em Minas Gerais. Com relação ao empreendedorismo feminino, Silvia fala “Sempre existe uma dificuldade por ser mulher. Alguns profissionais ainda têm muito preconceito quando se depara com uma empreendedora, mas, na minha opinião, isso está mudando. Participo de muitas organizações do comércio e hoje muitas mulheres participam e estão empreendendo. O importante é não ter medo de empreender e de correr atrás dos seus sonhos. Somos muito capazes e temos uma força incrível para realizar o que queremos, apesar de todo preconceito”, comenta.

Casa do Construtor

Leandra Cruz (Foto de capa – Divulgação) , tentou fugir da genética empreendedora, mas não conseguiu. Filha de dono de supermercado, ela preferiu enveredar para o mercado corporativo, atuando em planejamento financeiro. Mas, não foi por muito tempo. Hoje, ela é franqueada da Casa do Construtor de Louveira (SP) e não se arrepende de ter trocado os 25 anos de dedicação ao mundo corporativo por um negócio próprio. Apesar de o segmento de Casa e Construção ainda ser considerado um segmento árduo para as mulheres, ela não teve medo, ao contrário. “Recebi indicação de um amigo que sua irmã já tinha unidades da Casa do Construtor. Conheci a empresa e o ramo de atuação a fundo e me encantei. Me sinto realizada e acredito que para ter sucesso em um empreendimento como este, é preciso planejamento”, disse.

Divino Fogão

Angelina Teixeira, de 37 anos, é formada em Direito e franqueada do Divino Fogão desde 2018, com a loja do Capim Dourado Shopping, em Palmas, no Tocantins. Antes de entrar na área de alimentação, Angelina conta que era funcionária do setor público, mas que estava em busca de oportunidades para ser dona do próprio negócio. Por isso, quando conheceu o Divino Fogão não perdeu a oportunidade de investir e fazer parte de uma das redes mais conhecidas do Food Service no Brasil. A empreendedora conta que nunca esperou trabalhar com alimentação, mas que hoje, não se vê fazendo outra coisa. “Nunca me imaginei empreendendo nessa área, eu não sabia absolutamente nada sobre os processos de uma cozinha profissional, mas dentro da franquia aprendi todos os passos necessários e tive uma verdadeira escola em todas as áreas. Hoje, eu e o meu marido estamos muito satisfeitos com o negócio, inclusive estamos renovando com a franqueadora. Somos completamente apaixonados pelo Divino Fogão”, comenta.

iGUi

Rochele Lautenschlager, 29 anos, design de interiores e sua a sócia, Rosana Rey, 55, corretora de imóveis, são as mais novas franqueadas da iGUi Conceito de Porto Alegre (RS). Inaugurada em dezembro de 2022, as empresárias investiram R$ 1 milhão na nova loja, que conta com uma ampla área de 700 m² com os modelos iGUis revestidos com a Cerâmica Atlas à mostra e todo o portfólio da rede, que conta com mais de 100 produtos, e que envolve a franquia TRATABEM – especializada na limpeza, manutenção, assistência técnica e venda de produtos para todos os tipos de piscinas. Rosana se tornou franqueada iGUi há cerca de quatro anos, em Paragominas (PA), e há dois está de volta a Porto Alegre. “É um divisor de águas sempre na minha vida: antes e depois da iGUi. Meu sentimento é de muita alegria e gratidão no meu coração, a Deus, porque sempre pedi uma oportunidade, a essa empresa, às pessoas que dirigem, àquelas que me indicaram”, ressaltou. Para Rochele, é um projeto grandioso e “estar à frente dele dá aquele apertinho gostoso no coração e o desejo e a certeza de que faremos muito e tudo muito bem”, afirma.

Instituto Gourmet

Silvia Regina Barreto Marcel da Fonseca, de 62 anos, é formada em Biologia e franqueada do Instituto Gourmet desde 2018. Durante muito tempo ela procurou por uma franquia em que pudesse investir desde o seu começo para crescer com ela. Depois de uma longa procura, finalmente encontrou o Instituto Gourmet praticamente nascendo e visualizou no segmento, uma excelente oportunidade para investir suas experiências, habilidades profissionais e as reservas financeiras economizadas durante uma árdua vida de muito trabalho. Com formação na área de educação, sempre foi seu desejo voltar a trabalhar na formação e desenvolvimento de pessoas. Com foco no objetivo, e investindo todas as expectativas no Instituto Gourmet, tendo seu filho como sócio possuem cinco unidades da marca localizadas em São João de Meriti, Copacabana, Tijuca, Campos dos Goytacazes e Barra da Tijuca “Como professora, procurava por uma franquia que estivesse dentro do meu perfil, e quando conheci o Instituto Gourmet, foi certeiro, pois é uma franquia que acima de tudo profissionaliza, transforma e dignifica a vida das pessoas que por ela passa” comenta.

Milon

Nayara Gomes Ferreira, de 37 anos, é fisioterapeuta e franqueada da Milon do ParkShopping em Brasília, no Distrito Federal, e do Campinas Iguatemi, no interior de São Paulo. Ela conta que atuou durante dez anos na área de formação e iniciou a trajetória empreendedora no ano de 2019, com uma franquia de beachwear. Em 2021, iniciou sua parceria com a Milon, marca que sempre consumiu para vestir os filhos. Nayara sempre se identificou com o mundo infantil e percebeu na Milon uma oportunidade de trazer produtos específicos para a sua região de moradia. Segundo a empresária, nem tudo é fácil para as mulheres empreendedoras. “Infelizmente encontrei várias barreiras durante minha trajetória. Passei seis meses para o estabelecimento comprar a minha ideia de levar uma marca de beachwear para um estado que não tem praia. Desde então, tenho que provar como posso fazer a diferença no mundo empresarial. Atualmente, com muitas viagens, sou diariamente questionada com quem deixo meus filhos, e de como consigo administrar toda logística das minhas unidades. Um conselho que dou para as mães e mulheres que gostariam de ser empreendedoras é que escute seu coração, seja forte e saiba que as dificuldades fazem parte do processo, porém não desista e sempre faça acontecer”, comenta Nayara.

Mr. Cheney

A empresária Bruna Vasques Pereira, 29 anos, formada em Administração e nascida em São Paulo. Bruna, que desde cedo acompanhou a história de sucesso de empreendedorismo do seu pai, Oswaldo Pereira Júnior, 56, que sempre empreendeu em lanchonetes em universidades, viu uma oportunidade de negócio na área de franquia. “A ideia em empreender como franqueada sempre esteve presente e fui conversar com o meu pai, que também é meu sócio, sobre a oportunidade de expandir os negócios em outro formato. A empreendedora acredita que tenha muito a aprender e crescer com a franquia e o público pode esperar produtos de qualidade, opções diversas e atendimento de excelência. “Esperamos que a parceria com o Mr. Cheney seja de muito sucesso e a ideia é continuar expandindo os negócios e investindo cada vez mais em universidades com a franquia, pois acredito que seja um grande potencial, principalmente, por ser uma marca jovem e ter aderência com o público de universidades”, termina.

Oral Sin

Formada em Odontologia em 2007, Franciane Bizzaria desde que se formou começou a trabalhar em clínicas populares, começou a trilhar seu caminho com seu trabalho e dedicação, e com muita dificuldade pois a remuneração era baixa, fez especialização em endodontia e implantodontia. Em 2013, conheceu a Oral Sin por meio de um franqueado. No mesmo ano, se mudou para Bahia devido a uma boa oportunidade de emprego, mas não esqueceu da Oral sin. Em solo baiano, conheceu seu marido. Lá começaram a juntar dinheiro e foram em busca do sonho de montar a Oral Sin, com a poupança que juntaram, a venda do carro do esposo e empréstimo com a família e bancos. A oportunidade de abrir uma unidade da marca surgiu em Aracaju, capital do Sergipe, em 2015. Hoje construiu sua família, tem 2 filhos e possui quatro unidades da marca localizadas em Aracaju, Itabaiana (SE), Salvador e Lauro de Freitas (BA).

Peça Rara

Tatiana Bernardo Meneses Dias Cardoso, foi a primeira franqueada do Peça Rara Brechó e atualmente é dona de 4 lojas da rede. Começou a empreender no Peça Rara, primeiro como investimento, ainda mantendo o emprego na área da saúde. Diante da repercussão e sucesso decidiu deixar o emprego e se dedicar à franquia, mas aí veio a pandemia. Na reabertura do comércio, abriu mão da estabilidade para viver do empreendedorismo. A partir daí, vendo o potencial de expansão, montou com o marido alguns grupos de investimento, e em 3 anos inauguraram 7 lojas. Sempre independente e objetiva em suas decisões, acredita que a independência da mulher é fundamental para o sucesso no empreendedorismo. “As dificuldades sempre vão existir, o mais importante é se manter independente, firme e forte. Não Desistam no primeiro obstáculo, persistam!”, afirma Tatiana.

TRATABEM

As franqueadas TRATABEM e irmãs Maria Augusta, 40 anos, e Juliana Marcolin Olinto, 36, são proprietárias da loja em São Jerônimo (RS). Juliana conta que ao decidir empreender com o projeto da marca, chamou a irmã que à época morava em Florianópolis (SC), e a decisão não poderia ser mais acertada. “Nos negócios já começamos bem”, diz. Em outubro de 2020, em plena pandemia, elas abriram a loja e só no primeiro mês venderam 15 piscinas. Enquanto Maria trabalha internamente, cuidando da loja, da área financeira, estoque, sistema, da gestão da profissional contratada para trabalhar nas redes sociais da unidade etc., Juliana atende os clientes em suas residências, fazendo limpeza, manutenção e todo serviço relacionado às piscinas. “Nós temos perfis diferentes e nos completamos. Eu amo cuidar da parte burocrática, da gestão da loja, enquanto a Juliana ama fazer os serviços externos”, diz Maria, e completa: “Duas mulheres tocando o negócio transmite credibilidade e segurança para os clientes, que veem que fazemos o trabalho com competência e sabem que mulher é multitarefa”.

One thought on “Mulheres representam 40,5% dos empreendedores brasileiros: veja 12 empresárias que movimentam milhões da economia do Brasil

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *