FUNDAÇÃO RENOVA - Projeto Impulso Rio Doce abre inscrições para capacitação de até 240 negócios em transformação
Economia

FUNDAÇÃO RENOVA – Projeto Impulso Rio Doce abre inscrições para capacitação de até 240 negócios em transformação

Sitio Nova Venécia

VENDO

 

 

 

Ação inclui aportes de até R$ 10 mil para participantes

O projeto Impulso Rio Doce acaba de abrir as inscrições para seu segundo ciclo com foco na transformação digital de empreendimentos na bacia do rio Doce. Podem se inscrever microempreendedores individuais (MEI) e representantes de micro e pequenas empresas dos segmentos de comércio e serviços, de base tradicional, social, coletiva – incluindo associações e cooperativas – e tecnológica, localizados em regiões de Minas Gerais e do Espírito Santo, impactadas pelo rompimento da barragem de Fundão.

Nesta edição, programada para ocorrer entre agosto de 2024 e agosto de 2025, o Impulso Rio Doce irá capacitar até 240 negócios, ao longo de quatro meses. A primeira fase será dedicada à consultoria para definir estratégias de transformação digital sob medida para cada empresa. Já na segunda etapa, de duração de três meses, 120 destes empreendimentos serão selecionados para receber aportes financeiros de até R$ 10 mil. As verbas serão destinadas à implementação de soluções digitais, como softwares de gestão, plataformas de comércio eletrônico e ferramentas de marketing digital.

02 de outubro de 2018
Fundacao RENOVA | Expedicao Caminho da Reparacao
Na imagem, costureira da confeccao Pimenta Nativa cortando tecido
Imagem: NITRO Historias Visuais

 

Em ambas as fases, as empresas ainda vão receber atendimento individualizado e presencial, com o objetivo de ampliar resultados a partir da implementação das ferramentas tecnológicas. O programa também inclui capacitações e treinamentos coletivos.
“O Impulso Rio Doce entende a tecnologia como um elemento fundamental para um negócio ser bem-sucedido no mercado atual. Ao fornecer aos empreendedores as ferramentas e recursos necessários para se adaptarem ao mundo digital, o projeto abre um leque de oportunidades para o crescimento e a prosperidade dos negócios locais, buscando maior competitividade, lucratividade, expansão para novos mercados e  geração de impactos positivos no território”, destaca Ana Lage, coordenadora de Economia e Inovação da Fundação Renova.
O segundo ciclo do Impulso Rio Doce está sendo desenvolvido em parceria com a empresa de consultoria e inovação Neo Ventures. As inscrições ficarão abertas até 27 de junho pelo site impulsoriodoce.com.br

Sobre o Impulso Rio Doce

Itueta_MG, 20 de novembro de 2019
Fundacao Renova
Na imagem, registros do espaco e equipe participante da Associacao de Mulheres Artesas de Itueta e Regiao (AMAI), em Itueta.
Imagem: Geve Press

 

O projeto Impulso Rio Doce foi lançado em 2021, em parceria com o Instituto para o Desenvolvimento de Empresas de Base Tecnológica (IEBT), focado em alavancar o crescimento de empresas já estabelecidas e estimular o surgimento de novas ideias empreendedoras. A primeira edição, com duração de seis meses, foi concluída em maio de 2022, tendo como resultado 780 negócios habilitados e acelerados em 40 cidades da bacia do Rio Doce.

Uma das características marcantes do primeiro ciclo foi a oferta de capacitação personalizada, adaptada às necessidades específicas de cada empreendimento, desde startups até empresas consolidadas. Os participantes receberam consultorias individuais, mentorias especializadas e treinamentos coletivos, além de serem equipados com ferramentas para aperfeiçoar seus modelos de negócio, aumentar sua competitividade e gerar mais renda para a comunidade.

Das 2.313 empresas inscritas, 1.119 foram selecionadas para participar do programa de aceleração, com 70% de índice de conclusão da jornada. Cerca de 90% dos empreendedores participantes afirmaram sentir evolução e avanço da maturidade em seus negócios.

Fundação Renova

A Fundação Renova foi instituída por meio do Termo de Transação e de Ajustamento de Conduta (TTAC) assinado após o rompimento da barragem de Fundão, em Mariana (MG), entre Samarco, suas acionistas Vale e BHP, e os governos Federal, de Minas Gerais e do Espírito Santo. Fotos: Pixabay.

 

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *