SAÚDE

COLHEITA DO CAFÉ DESENGANO (ES) – recebe ônibus da saúde e orientações sobre a Covid-19 nesta quarta-feira (5)

Nesta quarta-feira (5), o distrito de Desengano será a próxima parada do ônibus da saúde do Núcleo de Atenção e Promoção à Saúde (Naps) numa ação de parceria entre as secretarias municipais de Agricultura e de Saúde. (Continua).

 

 A ação tem o objetivo de garantir uma colheita do café mais segura por causa da pandemia, já que Desengano é uma das regiões produtoras do grão no Município.

Após cada atendimento no ônibus, o morador ou trabalhador rural recebe uma “Cartilha da Colheita do Café” com orientações voltada à prevenção do novo coronavírus. A diretora do Núcleo de Atenção e Promoção à Saúde (Naps), Kessy Bonicenha, disse que são ofertados pelos profissionais de saúde, além das orientações sobre doenças em que o tratamento é referenciado pelo Naps, medição de temperatura, testes rápidos para detecção de DSTs, aferição de pressão arterial e de glicemia capilar.

Caso algum trabalhador rural ou morador apresente sintomas relativos ao novo coronavírus, ele é encaminhado à Unidade de Saúde mais próxima para consulta com o profissional médico.

O chefe da divisão de Agricultura e Aquicultura de Linhares, Yago Bitti de Melo, destaca que a colheita já iniciou em várias comunidades e que, neste período, o município recebe trabalhadores de vários estados, por isso a necessidade de redobrar os cuidados para garantir a segurança de todos.

“Seguimos na luta contra a Covid-19 e é necessário assegurarmos as medidas sanitárias, como aconteceu no ano passado, para viabilizar uma colheita mais segura de um grão que é parte integrante da cadeia alimentar brasileira. E os serviços do Naps vêm para agregar na promoção e prevenção da saúde dos trabalhadores e dos moradores das nossas comunidades do interior de Linhares”, destacou Yago.

As próximas paradas do ônibus da saúde estão programadas para as seguintes localidades: Bagueira (8/5); Baixo Quartel (12/5) e Farias (15/5).

A Cartilha

 A primeira orientação é evitar a contratação de trabalhadores do grupo de risco, como portadores de doenças crônicas como diabetes e hipertensão, asma e pessoas acima de 60 anos. Assim que o trabalhador chegar à propriedade, o empregador deverá preencher um Formulário de Monitoramento de Migração, que está disponível em qualquer Unidade de Saúde das regiões do interior, para registro dos dados das pessoas que servirá de referência para as equipes de saúde, caso precisem de atendimento na rede municipal.

Dentre os cuidados previstos na cartilha, está o monitoramento e o registro diário da temperatura corporal dos colaboradores, antes de iniciarem os trabalhos, na Ficha de Acompanhamento de Temperatura, também disponível nas Unidades.

Caso a temperatura esteja acima de 37,5, o trabalhador deve ser encaminhado durante o dia, de segunda a sexta-feira, à Unidade de Saúde mais próxima e à noite e nos finais de semana, as unidades de saúde que funcionam 24 horas. Foto: Felipe Tozatto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *