Médica que decepou pênis do noivo e torturou marido morre no Vale em velório da mãe de infarto FOTO REPRODUÇÃO
OBITUÁRIO

Médica que decepou pênis do noivo e torturou marido morre no Vale em velório da mãe de infarto – SAIBA MAIS

 

ENTRE EM UM DE NOSSOS GRUPOS  DE WATS APP

https://chat.whatsapp.com/Copz0Kl3pqh0g4zmst6nBR

 

VENDO

Conhecida por ter mandado cortar o pênis do noivo e acusada anos depois de torturar marido, médica Myriam Priscila morreu aos 43 anos no Vale e será cremada em São José.

A médica Myriam Priscila de Rezende Castro, 43 anos, conhecida por ter decepado o pênis do noivo em 2002, morreu esta semana durante o velório da mãe, em Campos do Jordão, e vai ser cremada em São José dos Campos. Ela também já havia sido acusada, em 2022, de torturar o marido e os filhos, além de maltratar animais em Tremembé.

OVALE apurou que Myriam sofreu um infarto no último fim de semana, durante o velório da mãe, e foi socorrida. No entanto, ela não resistiu e morreu na noite de quarta-feira (3). O corpo da médica será cremado no Cemitério Parque das Flores, em São José, nesta quinta-feira (4).

Myriam, que atendia em São José, Guaratinguetá e Lorena, foi condenada a seis anos de prisão por ter mandado decepar o pênis do noivo em 2002, após ele terminar com ela dias antes do casamento. À época, Myriam tinha 21 anos e contratou três pessoas para cometerem o crime, na cidade de Barbacena, em Minas Gerais.  Além de cortar o pênis do noivo, ela pôs fogo no carro e na casa da vítima.

O caso se arrastou por anos e a médica foi condenada em 2013, a seis anos de prisão. A maior parte da pena ela cumpriu em prisão domiciliar, depois de dar à luz a gêmeos. A pena foi totalmente cumprida. Além desse caso, a médica respondeU por uma tentativa de homicídio contra uma mulher, também em Barbacena.

TORTURA.

Em 2022, Myriam foi acusada de torturar o marido e maltratar os filhos e animais. Ela respondeu por lesão corporal, tortura, maus-tratos a animais, matar espécies da fauna nativa. Na casa dela, a polícia também encontrou uma idosa que vivia com a família, em péssimas condições. Por isso, a médica também respondeu por ferir o estatuto do idoso.

Myriam teve a casa invadida pela Polícia Civil, no dia 2 de fevereiro de 2022, após denúncias de que a suspeita torturava o próprio marido. Ao chegar no local, os policiais encontraram animais congelados na mesma geladeira onde ficava a comida e outros 15 em situação de maus-tratos.

Além disso, seus filhos, duas crianças gêmeas de seis anos, tinham ferimentos pelo corpo e o marido da mulher, um estudante de medicina veterinária de 29 anos à época, tinha ferimentos na cabeça. Porém, seu marido não quis prestar queixa e disse que o caso “é um mal entendido”. As crianças foram acolhidas pelo Conselho Tutelar e os animais recolhidos pela Polícia Ambiental. *Que familiares consigam superar a dor das perdas das entes queridas e amadas por todos.

Foto e4 fonte via: https://sampi.net.br/ovale/noticias/2843090/vale-do-paraiba/2024/07/medica-que-decepou-penis-do-noivo-e-torturou-marido-morre-no-vale

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *