Geral

O FIM DA ITÁLIA – país cria novo aplicativo de crédito social para recompensar cidadãos por comportamento “virtuoso”; é o mesmo modelo ditatorial chinês

 Aplicativos de crédito social, se mal desenvolvidos ou usados, podem levar a sérias limitações e violações dos direitos e liberdades dos cidadãos, bem como práticas discriminatórias. No entanto, a Itália criou um novo aplicativo de crédito social para recompensar os cidadãos por comportamentos virtuosos.

 * Na nossa opinião, do jeito que o mundo caminha, parecendo que abriram todas as portas dos manicômios, única esperança de não cairmos nessa loucura, que tira as nossas liberdades, é não elegermos governantes que adoram “socialismo/comunismo”. Só  quem viveu ou  vive  sob esses regimes querem distância.

 No Leste Europeu, por exemplo, em alguns países apologia ao Comunismo é crime. O Leste Europeu sofreu nas mãos do comunismo de Stalin e Lênin. Na Ucrânia, um dos povos que mais sofreram, a população chegou até o canibalismo comendo seus próprios familiares que iam morrendo de inanição. Leiam o que Pol Pot fez no Camboja. O soldados do ditador comiam o fígado das pessoas, tirado com elas vivas ainda.

 No caso chinês, a maioria da população não tem como mudar de vida saindo do Dragão Chinês para outros países. Se não ficarmos expertos na hora de votar, poderemos cair na mesma porcaria de regime. E aí, quando for ver, o arrependimento veio tarde. Já era. Uma vez que um governo avança, dificilmente volta, só com derramamento de sangue, conforme mostra a história. Os Estados Unidos de Biden, perto de uma revolução devido a suas políticas e militares franceses nada satisfeitos também com as políticas de Macron, quem estuda geopolítica sabe disso.  (Compartilhe essa notícia para que mais pessoas saibam).

Ao recompensar alguns moradores por seu comportamento por meio de um sistema de pontos, um novo software desenvolvido recentemente na Itália tem uma notável semelhança com o sistema de crédito social da China.

A “Smart Citizen Wallet” foi apresentada em uma coletiva de imprensa sobre inovação digital em Bolonha em 29 de março. O prefeito Matteo Lepore e Massimo Bugani, diretor da “Agenda Digital” da cidade, falaram sobre a iniciativa.

O aplicativo já está operando em Roma, segundo o jornal local Corriere di Bologna , que caracterizou a abordagem como “semelhante a uma coleta de pontos de supermercado”. Está agora em suas fases de teste. Em setembro, será apresentado em Bolonha.

Os cidadãos que usarem o programa serão recompensados ​​por coisas como reciclagem, transporte público, gerenciamento eficiente de energia e evitar multas.

Os cidadãos poderão aumentar sua classificação e ganhar pontos que podem “gastar” em vários prêmios, como descontos e atividades culturais gratuitas, praticando os chamados “comportamentos virtuosos”.

Bugani observou que o aplicativo fazia parte de uma iniciativa maior da cidade de Bolonha para se envolver em inovação digital na conferência de 29 de março.

“O que chamamos de um novo ‘sistema de água’ para a cidade está sendo construído”, disse ele.

“Nos próximos anos, muitos serviços serão digitais na Itália; temos aqui um projeto ambicioso, construído sobre bases sólidas.”

De acordo com Bugani, o novo software de carteira de cidadão inteligente estará acessível aos residentes de Bolonha após este verão.

“Obviamente, ninguém será forçado a participar”, disse ele.

“Aqueles que quiserem poderão dar consentimento ao baixar e usar o aplicativo.”

No entanto, ele espera que “muitas pessoas queiram participar”.

“Queremos fazê-los entender que não são ‘perdedores’, mas que seu comportamento é recompensado”, explicou Bugnani.   (Continua).

 

 Alguns jornalistas, escritores e blogueiros italianos , franceses e alemães notaram que a premissa do aplicativo é muito semelhante ao sistema de crédito social da China. Isso também compensa os cidadãos com base em um sistema de pontos.

Outros traçaram paralelos com outros projetos digitais, como a carteira de identidade digital da Thales, e alertaram que tais esforços poderiam permitir que o governo implementasse um sistema de crédito social comparável ao da China no Ocidente.

Em seu site, a Privacy Network, uma empresa de tecnologia italiana especializada em privacidade digital, publicou uma declaração alertando sobre as implicações legais, éticas e sociais de tais aplicativos.

“Essas práticas, se mal desenvolvidas ou utilizadas, podem levar a sérias limitações e violações dos direitos e liberdades dos cidadãos, bem como práticas discriminatórias, que também são alcançadas por meios tecnológicos, como sistemas de ‘crédito social’ (ou pontuação social)”, dizia o comunicado.

“Nossa preocupação é aumentada pelo fato de sistemas semelhantes já terem sido introduzidos em outras cidades italianas; em primeiro lugar, em Roma, onde a Smart Citizen Wallet já está sendo testada.”

A Privacy Network disse ter feito um pedido formal de informação sobre os processos da app e funcionalidades de qualquer tratamento de dados pessoais, bem como as identidades dos fornecedores e terceiros que participam na implementação do projeto.

Precisamos do seu apoio para continuar nosso jornalismo independente e investigativo baseado em pesquisas sobre as ameaças do Deep State que a humanidade enfrenta. Sua contribuição, por menor que seja, nos ajuda a nos manter à tona. Por favor, considere apoiar GreatGameIndia.

 Foto e fonte: https://greatgameindia.com/italy-social-credit-app/

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *