SAÚDE

VÍDEOS INÉDITOS E EXCLUSIVOS BRASIL E PELO MUNDO CHOCANTES – Mais que dobrou suspeito no ES em 24 horas; casos aumentam no País; General Heleno dá positivo para coronavirus; mortes na Itália só aumentam; Irã sofre rebeliões contra o governo; Moro é contra soltar presos; estudo diz que até o dia 26 5 mil estarão infectados só em SP; e principais notícias do Brasil e do Mundo

No Espírito Santo, em 24 horas, no número suspeito do novo coronavirus, “A Peste”, mais que dobrou saltando de 134 para 341. (Continua).

 

   282 estão na Grande Vitória, 27 na Região Central, 11 no Norte do Estado e 21 no Sul. Até o momento, o Estado tem oito casos confirmados. As informações são da Secretaria Estadual de Saúde. (Continua).

  BRASIL –

Secretarias estaduais de saúde contabilizam 349 infectados em 17 estados e no DF. Último balanço oficial do Ministério da Saúde aponta 291. Primeira morte é registrada no estado de São Paulo.

 As secretarias estaduais de saúde divulgaram, até as 21h30 desta terça-feira (17), 349 casos confirmados de novo coronavírus (Sars-Cov-2) no Brasil em 17 estados e no Distrito Federal. Em São Paulo, foi registrada a 1ª morte pelo coronavírus no Brasil, confirmada pelo governo estadual. A vítima é um homem de 62 anos que estava internado em um hospital particular da capital paulista. Ele tinha diabetes e hipertensão. (Continua).

  O último balanço do Ministério da Saúde, divulgado na tarde de terça-feira (17), contabiliza 291 infectados.

Nesta terça, o Acre anunciou os três primeiros casos do estado, números que não foram contabilizados pelo Ministério da Saúde. O estado de São Paulo atualizou sua contagem de 152 para 164 infectados. Os casos na Bahia subiram de sete para nove, mas o balanço do governo é de três casos. Os números em Minas Gerais subiu de 6 para 14 casos confirmados; no Paraná, de 6 para 12; e no Rio Grande do Sul, de 11 para 19 o número de infectados.

CALAMIDADE –

 O governo federal pedirá ao Congresso o reconhecimento de Estado de Calamidade Pública até 31 de dezembro deste ano. A medida, se aprovada, dispensa o cumprimento da meta fiscal prevista para este ano, de deficit de até R$ 124,1 bilhões.

Em nota, a Secretaria de Comunicação Social da Presidência informou que a medida é necessária pela “necessidade de elevação dos gastos públicos para proteger a saúde e os empregos dos brasileiros e da perspectiva de queda de arrecadação”.

 MAIS UM INFECTADO –

O segundo teste realizado pelo deputado Daniel Freitas (PSL-SC) para o novo coronavírus deu positivo. Freitas também havia acompanhado a comitiva de Jair Bolsonaro em sua recente viagem aos EUA –ele é o 15º integrante daquela comitiva infectado pela doença.

SOLTAR PRESOS –

 Sergio Moro disse à Jovem Pan que o governo federal e os estados já vêm tomando medidas para proteger a saúde de presos e familiares do novo coronavírus.

“Nós estamos atentos à questão carcerária. O Depen suspendeu as visitas nos presídios federais, justamente para proteger os presos e suas famílias. As secretarias estaduais tomaram as mesmas providências. Estamos conversando intensamente com o Ministério da Saúde para adiantar a campanha de vacinação dentro dos presídios. Então não há necessidade de precipitar nenhuma questão perante o Judiciário”, disse.

Ele classificou como irresponsável e midiática uma ação para soltar presos neste momento. “Vejo um certo oportunismo nesse tipo de medida. Se for necessário colocar em liberdade parte da população carcerária, isso tem que ser uma decisão progressiva, quando as questões começarem a surgir e se mostrarem necessárias. Não existe no presente momento nenhuma necessidade de uma medida geral nessa espécie. Até porque abrir as portas das prisões vai colocar a população brasileira em situação de vulnerabilidade, vai gerar uma situação grave de insegurança pública. Essas questões devem ser decididas pelo Executivo. Vi essa iniciativa como midiática e irresponsável.” Fontes: g1 e O Antagonista. Foto: Internet.

 Ministro Augusto Heleno diz que seu exame deu positivo para coronavírus

Ministro do Gabinete de Segurança Institucional afirmou que aguarda a contraprova. Heleno disse que não tem febre nem apresenta sintomas e que vai ficar em casa.

PERCA DE CONTROLE –

  Até o próximo dia 26 de março, o número de casos do novo coronavírus no Brasil poderá subir até 25 vezes, ou 2.400%. Com isso, os registros chegariam a 5 mil, a maioria em São Paulo. A previsão está na primeira nota técnica do Núcleo de Operações e Inteligência em Saúde (Nois), formado por cientistas da PUC-RJ, Fiocruz e Instituto d’Or.

O grupo vai monitorar a curva de crescimento do número de casos para municiar as autoridades de saúde.

No melhor cenário, o País teria, em 26 de março, 2.314 casos; na hipótese mediana, 3.750.

Em São Paulo, onde se concentram 68% dos casos do Brasil, a previsão é de que o número de doentes seja, no cenário mediano, de 2.550 (podendo variar entre 1.573 e 3.380). No Rio, seriam 450 casos dentro de dez dias (variando de 278 a 596).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *