Política

AS MALUQUICES BRAZILIANAS – Joice propõe PEC da ‘Incapacidade Mental’ para afastar presidente da República; parlamentares deveriam estar unidos para ajudar Governo Federal e não criar mais obstáculos; Coronavírus é um problema mundial e STF impediu que Brasil tivesse uma política nacional de combate ao vírus; incapacidade mental e falta de amor ao próximo foram os desvios do Covidão por prefeitos e governadores e parece que tudo vai ficar por isso mesmo

A deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP), segundo o portal Poder360, está colhendo assinaturas para uma PEC (proposta de emenda à Constituição) que permita que presidentes da República percam o cargo em caso de ‘incapacidade mental’. * O Brasil parece ser um dos raros países onde muitos “parecem” torcer que morram milhões pelo Covid-19 para criar uma guerra política e culpar o presidente. Não se vê engajamento dos parlamentares de oposição para que se puna governadores, prefeitos e empresas que desviaram milhões do dinheiro enviado para medidas de combate a doença e parece que vai ficar por isso mesmo, um ou outro, serão punidos. Compraram respiradores até em loja de vinho. Até provas em contrário, Jair Bolsonaro é um governante honesto, tudo o que o Brasil precisava. Há engajamento sim, para atrapalhar o governo e criar o caos visando a eleição de 2022 para que os corruptos voltem a roubar nossos impostos descaradamente.

 

 Eleita na ‘onda Bolsonaro’, durante o pleito de 2018, Joice rompeu com o presidente e passou a fazer críticas diretas a ele, aos filhos e aos eleitores e simpatizantes.

Ela, inclusive, chegou a ser líder do Governo no Congresso.

A PEC  estipula que o vice-presidente da República, junto com 1/4 dos ministros, possa comunicar os presidentes de Câmara e Senado de que o chefe do Executivo “está mentalmente incapacitado para o exercício do cargo”.

Joice, contudo, não menção ao presidente Jair Bolsonaro, mas evidencia casos em que teria sido considerada esse tipo de incapacidade em governantes.

Para que a proposta seja apresentada, 171 assinaturas deverão ser coletadas. A aprovação. por sua vez, precisa de 3/5 dos votos tanto de senadores quanto de deputados, em 2 turnos.

O Conexão Política entrou em contato com a deputada Joice Hasselmann, mas não obteve resposta até a publicação desta matéria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *