Polícia

Polícia Civil desvenda morte de professor Altair em Santa Teresa

A equipe da Delegacia de Polícia (DP) de Santa Teresa concluiu o inquérito que investigava a morte do professor de Artes Altair Maciel de Freitas, 46 anos, assassinado no dia 31 de julho.

O corpo foi encontrado dentro do carro da vítima, no bairro Centenário, com o cadarço em volta do pescoço. A causa da morte foi asfixia por enforcamento.

“Imediatamente após a descoberta do corpo, os policiais civis foram para o local do crime para os primeiros levantamentos e a oitiva de testemunhas. No local onde o veículo foi encontrado, os policiais conseguiram coletar imagens de segurança de vizinhos”, explicou o delegado Fabrício Lucindo, titular da DP de Santa Teresa.

Informações passadas pelo Disque-Denúncia 181 também foram muito importantes para a elucidação do crime. “Denúncias anônimas deram pistas do possível autor do crime, de forma que conseguimos identificá-lo. Com essas informações, policiais civis e militares passaram a realizar buscas, até constatarmos que ele havia fugido da cidade”, explicou Lucindo.

O delegado, então, representou pela prisão temporária de A.A.S., de 34 anos, que foi concedida pela Justiça. No dia 24 de agosto, o suspeito foi localizado em Santa Maria de Jetibá e a prisão foi realizada pela Polícia Militar (PMES).

As investigações apontam que o crime foi cometido depois de um desentendimento entre o suspeito e a vítima. Em depoimento, ele negou o crime, mas o inquérito aponta provas contundentes de autoria. A.A.S. foi encaminhado para o Centro de Detenção Provisória (CDP) de Aracruz, o inquérito foi concluído e encaminhado ao Ministério Público (MPES).

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *