Economia

VÍDEO – China é acusada de reter água do rio Mekong e causar conflitos com outros países que dependem do manancial

  O governo dos Estados Unidos acredita que Pequim assumiu o controle do importante rio Mekong.

  Após construir 11 barragens, o regime comunista da China foi acusado¹ de ter retido a água do rio Mekong durante um período de seca. (Continua).

 A iniciativa chinesa provocou indignação em ambientalistas, que destacam os “efeitos devastadores no ecossistema e na fauna aquática” dessas enormes obras de concreto. (Continua).

 Nesta terça-feira (16), o órgão intergovernamental, que administra essa hidrovia essencial para 60 milhões de asiáticos, disse que Pequim deve ser mais transparente sobre suas atividades no rio. (Continua).

As represas chinesas fizeram o nível do rio a jusante, no Laos, na Tailândia, na Camboja e no Vietnã, cair no ano passado. Em algumas partes, foi o nível mais baixo em mais de meio século.

O governo dos Estados Unidos, que combate a crescente influência chinesa no sudeste asiático, acredita que Pequim assumiu o controle do rio Mekong.

 No ano passado, em Bangcoc, o chanceler dos EUA, Mike Pompeo, atribuiu a seca à “decisão da China de cortar o leito do rio a montante”.

 Como era de se esperar, a China negou as acusações, alegando fazer todo o possível para garantir um fluxo razoável da importante hidrovia. No entanto, nunca assinou nenhum tratado sobre a água com os países do baixo Mekong. Fonte e Foto: Renova Mídia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *