SAÚDE

VÍDEOS VAZADOS DA CHINA 2 – O mundo apocalíptico que se abateu sobre o país com o coronavírus; ao menos 19 países têm casos da doença

Casos foram registrados nos quatro continentes; na quarta-feira (29) a Finlândia confirmou um caso da epidemia, é o terceiro país da Europa a registrar a infecção. Vídeo no final.

Autoridades de saúde da Índia e das Filipinas confirmaram nesta quinta-feira (30) seus primeiros casos de coronavírus. Com estes, sobe para 19 o número de países com casos confirmados da doença que, até o momento, matou 170 pessoas na China e infectou mais de 7 mil pessoas em todo o mundo.

Resumo de hoje (30)

170 mortes na China – a maior parte na província de Hubei, onde fica Wuhan, cidade epicentro da doença

Nenhuma morte fora da China

7.736 casos suspeitos na China

75 casos suspeitos em outros 18 países

Rússia fecha fronteira com China para frear transmissão

9 casos suspeitos no Brasil; nenhum confirmado

Transmissão entre humanos está confirmada

Taxa de mortalidade é de 2%; na Sars, era de 10%

Estudante indiano e turista filipina

O Ministério da Saúde indiano informou que um paciente foi identificado com a doença no país. Segundo a pasta, ele é um estudante da Universidade de Wuhan e foi internado em um hospital do estado de Kerala, no sul do país, onde está isolado e é acompanhado pela equipe médica. (Continua).

 O caso filipino é o de uma mulher chinesa de 38 anos que chegou ao país em 21 de janeiro de um voo de Wuhan. Quatro dias depois ela deu entrada no hospital com tosse e febre alta. O ministro da Saúde, Francisco Duque, informou que a paciente está em isolamento e já não apresenta sintomas da doença.

 Na quarta-feira (29), o governo finlandês confirmou que uma mulher de 32 anos, que viajava de Wuhan, foi infectada pelo coronavírus. (Continua).

 Casos em todas as províncias chinesas

O número de mortos pelo novo coronavírus aumenta na China à medida que a doença avança por todas as regiões do país. Nesta quinta foi confirmado o primeiro caso no Tibete, até então a única região na China livre da doença. (Continua).

  A maior parte dos novos casos e das mortes foi registrada na província de Hubei, cuja a capital é Wuhan. Só na cidade, a Comissão Nacional de Saúde detectou 356 novos casos e confirmou a morte de mais 25 vítimas da doença.

 Mais de 9 milhões de pessoas ainda estão em Wuhan, cidade que é o epicentro do surto da doença e está isolada há uma semana pelas autoridades chinesas como medida para tentar conter a expansão do vírus para o restante do país.

No Japão, o Ministério da Saúde confirmou que três dos mais de 200 cidadãos retirados de Wuhan foram diagnosticados com o novo coronavírus. Com isso, chegam a 10 o número de casos confirmados em território japonês. Um 2º voo, trazendo mais japoneses da China, pousou em Tóquio nesta quinta.

Reunião da OMS

A Organização Mundial da Saúde (OMS) vai realizar uma nova reunião do seu comitê nesta quinta para analisar se será declarada situação de emergência global para o novo coronavírus, segundo o diretor-executivo do programa de emergências, Michael Ryan.

O diretor elogiou os esforços da China para conter o surto e disse que ainda há oportunidade de parar o vírus. “Temos que basear nossas ações em evidências imperfeitas para criar uma estratégia de bloqueio da doença com um impacto mínimo na sociedade e economia”, disse o diretor.

A Rússia anunciou nesta quinta-feira (30) que fechará os 4.250 km de fronteira com a China em uma tentativa de evitar a propagação do coronavírus, de acordo com a France Presse. Até o momento, 170 já morreram na China por causa do vírus. Mais de 7,7 mil pessoas foram infectadas em 19 países.

“Uma ordem foi assinada hoje e entrou em vigor. Informaremos a todo o mundo as medidas adotadas para fechar a fronteira no Extremo Oriente”, anunciou o primeiro-ministro, Mikhail Mishustin, citado por agências russas.

 A Mongólia foi o primeiro país a fechar as fronteiras terrestres com a China para conter a transmissão da doença. O tráfego aéreo e ferroviário com o território chinês permaneceu liberado.

Voos cancelados

Na quarta-feira (29), as companhias aéreas British Airways, Lutfthansa e Lion Air suspenderam todos os voos para a China continental por causa do coronavírus. A American Airlines, United Airlines, Cathay Pacific Airways e Ural Airlines suspenderam ou modificaram os programas de voo em consequência da epidemia. Fonte: G1.

Vídeo, veja até o final.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *