SAÚDE

VÍDEOS IMPACTANTES –   EUA dizem que coronavírus não é transmitido por ‘superfícies e objetos’; NASA levanta hipótese de universo paralelo na Antártica; Ministro da Bolívia é preso por compra de respiradores superfaturados e outros assuntos do dia

*Vídeos no final. Radar Geral é para quem gosta de leitura, ser culto (a) e bem informado (a).

    EUA dizem que coronavírus não é transmitido por ‘superfícies e objetos’

Recomendação para lavar as mãos sempre que tocar em possíveis objetos contaminados permanece.

 O governo dos Estados Unidos declarou, nesta quarta-feira (20), que o coronavírus “não se espalha facilmente” por “tocar superfícies ou objetos”.

A informação¹ foi divulgada pelo CDC (Centro de Controle de Doenças), que citou embalagens de alimentos e maçanetas como exemplos.

Outras maneiras pelas quais o coronavírus não se espalha facilmente são de animais para pessoas ou de pessoas para animais, ainda de acordo² com a agência norte-americana. (Continua).

  De acordo com texto divulgado pelo CDC:

“A covid-19 é uma doença nova e ainda estamos aprendendo sobre como ela se espalha. Pode ser possível que o coronavírus se espalhe de outras maneiras, mas essas não são as principais formas conhecidas de propagação do vírus.”

Apesar da posição da CDC, autoridades de saúde internacionais e a Organização Mundial de Saúde (OMS) permanecem com a recomendação de lavar sempre as mãos após tocar em objetos que possam estar contaminados como o vírus.

 

NASA levanta hipótese de universo paralelo na Antártica

 O conceito de universo paralelo existe há muito tempo, principalmente na mente dos fãs de programas de ficção científica.

 Uma equipe de cientistas da NASA acredita ter detectado evidências na Antártica que podem indicar a existência de um possível universo paralelo onde as leis da física seriam opostas às da Terra.

  Com o apoio da Antena Impulsiva Transiente da Antártica (Anita), os especialistas da agência espacial dos Estados Unidos tinham a intenção de detectar o “vento” constante de partículas de alta energia vindas do espaço.

Essas partículas, conhecidas como neutrinos subatômicos, podem passar completamente pelo planeta, devido à baixa energia e massa próxima a zero.

Após analisarem os dados recolhidos¹ pela Anita, a equipe descobriu¹ que as partículas estava saindo da neve — um comportamento desconhecido pelas leis da física.

O físico experimental de partículas da Universidade do Havaí e um dos principais pesquisadores do projeto Anita, Peter Gorham, disse que a explicação “mais simples” para o fenômeno é que, o Big Bang teria formado dois universos: o nosso e outro que teria regras opostas da física que conhecemos. (Continua).

   “Nesse mundo-espelho, positivo é negativo, esquerdo é direito e o tempo anda para trás”, declarou Gorham².

O físico experimental ainda observou³ que ele e seus colegas pesquisadores haviam visto vários desses “eventos impossíveis”, sobre os quais alguns eram céticos.

Apesar das inacreditáveis especulações sobre um universo paralelo, a equipe da NASA ainda não descartou a possibilidade de haver algum erro de funcionamento da Anita durante o experimento.

Outra possibilidade para o fenômeno, segundo os pesquisadores, seria o aparecimento de uma nova classe de partícula subatômica capaz de penetrar a Terra.

 

Ministro da Bolívia é preso por compra de respiradores superfaturados

  Bolívia anunciou que irá congelar o pagamento dos 50% restantes na compra dos respiradores.

  Marcelo Navajas, ministro da Saúde da Bolívia, foi preso, nesta quarta-feira (20), e afastado do cargo por envolvimento em um esquema de superfaturamento na compra de 170 respiradores de uma empresa da Espanha.

  Adquiridos para ajudar no tratamento de pacientes infectados pelo coronavírus, os respiradores teriam sido comprados por um valor três vezes maior do que o normal, um investimento¹ de US$ 4,7 milhões.

Além de Navajas foram presos dois consultores da instituição que financiou a operação, o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), que havia inicialmente apoiado a compra para fazer frente à Covid-19.

A imprensa boliviana determinou² que cada um dos ventiladores pulmonares produzidos pela empresa catalã GPA Innova tem um preço de fábrica de US$ 7.194, mas o governo boliviano pagou algo em torno de US$ 28 mil.

Ainda ontem, o governo da presidente interina Jeanine Añez anunciou que irá congelar³ o pagamento dos 50% restantes na compra dos respiradores.

As autoridades também falaram em paralisar sua distribuição, renegociar o preço com o fornecedor e até chegar a um processo se não houver acordo.

  EUA anunciam venda de 18 torpedos pesados a Taiwan

  China considera a ilha de Taiwan parte de seu território. Decisão dos EUA deve elevar a tensão regional.

  Em decisão que deve enfurecer a China, o governo dos Estados Unidos anunciou, nesta quarta-feira (20), a aprovação da venda de 18 torpedos pesados MK-48 a Taiwan.

O valor da transação militar foi de US$ 180 milhões.

  Em nota¹ à imprensa, o Departamento de Estado dos EUA diz que o negócio “serve aos interesses econômicos e de segurança nacional, ao ajudar [Taiwan] a modernizar suas forças armadas e conservar uma capacidade de defesa confiável”.

O governo Donald Trump também disse que a negociação ajudará a “manter a estabilidade política, o equilíbrio de forças e o progresso econômico da região”.

Os torpedos MK-48, concebidos para serem lançados de submarinos, não serão solicitados a nenhum fabricante, mas sairão² do estoque da Marinha dos EUA.

A China considera a ilha de Taiwan parte de seu território. Taiwan, por sua vez, que tem moeda, bandeira, Exército, diplomacia e governo próprios, está politicamente separada da China há quase oito décadas.

Nesta quarta-feira (20), em discurso de posse para um segundo mandato, a presidente Tsai Ing-wen afirmou que Taiwan não pode aceitar se tornar parte da China nos moldes da oferta de autonomia “um país, dois sistemas”.

Tsai disse³ que o regime comunista deve aceitar a convivência pacífica e que o regime democrático taiwanês nunca aceitará ser dominado por Pequim.

 Brasil zera imposto de importação para bens de informática

  Governo brasileiro zera imposto de importação para bens de informática e de telecomunicações.

 O governo Jair Bolsonaro zerou o imposto de importação sobre determinados produtos de informática e telecomunicações.

  A informação está presente em publicação no Diário Oficial da União desta quinta-feira, 21 de maio.

A decisão¹ do da Câmara de Comércio Exterior (Camex) coloca na condição de “ex-tarifários” alguns modelos de impressoras, eixos de sustentação para papel, módulo de leitura ótica, interfaces de comunicação para antenas RFID, entre outros itens.

 

Premiê da Itália pede que cidadãos passem férias no país

  “Vamos descobrir as belezas que ainda não conhecemos e visitar aquelas que já conhecemos”, diz premiê.

 

 Giuseppe Conte, primeiro-ministro da Itália, fez um apelo, nesta quinta-feira (21), para que os cidadãos do país realizem viagens nacionais no próximo verão europeu.

Em discurso na Câmara dos Deputados, o premiê disse¹ para a população “descobrir as belezas” italianas.

Governo da Alemanha proíbe funcionários de usar WhatsApp

 Existe uma preocupação no governo da Alemanha com um possível mau uso dos dados pelo WhatsApp.

 O governo da Alemanha está proibindo funcionários dos ministérios e instituições federais de usar o WhatsApp como aplicativo de troca de mensagens.

  Em uma carta enviada¹ às agências do governo alemão, o comissário de privacidade de dados Ulrich Kelber disse que os órgãos devem respeitar, e não negligenciar, a proteção de dados “mesmo nestes tempos difíceis” de coronavírus.

Autoridades do governo Angela Merkel têm recorrido ao WhatsApp como ferramenta para entrar em contato com cidadãos sobre temas relacionados à pandemia — o que gerou reclamações.

“Mesmo apenas enviando mensagens, os metadados são entregues ao WhatsApp de toda forma”, disse Kelber².

O comissário acredita ainda que esses metadados foram encaminhadas diretamente ao Facebook, empresa controladora do WhatsApp.

Kelber enfatizou que endereços locais e IP dos usuários “contribuem, mesmo que apenas como um pequeno pedaço do mosaico, para o aumento do armazenamento de perfis pessoais”.

Em sua defesa, o WhatsApp rebateu Kelber dizendo que o serviço de mensagens não encaminhava dados do usuário para o Facebook utilizar em publicidade online.

“O WhatsApp não pode ler as mensagens porque elas são criptografadas por padrão”, disse³ o porta-voz da empresa.

“Aproveito a ocasião para convidar todos os cidadãos a passarem as férias na Itália. Vamos descobrir as belezas que ainda não conhecemos e visitar aquelas que já conhecemos.”

Conte lembrou² que o setor de turismo representa 13% do Produto Interno Bruto (PIB) da Itália e será submetido a uma “dura prova” por causa dos impactos da pandemia de coronavírus.

No mesmo pronunciamento, Conte também prometeu apresentar um decreto-lei que promova uma “rápida simplificação burocrática”, inclusive com medidas para impulsionar o setor de infraestrutura.

“O decreto de simplificação é a mãe de todas as reformas, é o momento da reviravolta”.

 

 

Pesquisadores buscam desenvolver máscara capaz de matar o coronavírus

   Um grupo de pesquisadores da Universidade de Kentucky, nos Estados Unidos, está buscando o desenvolvimento de uma máscara capaz de matar o coronavírus.

Apesar de o equipamento ainda não ter eficácia confirmada, um investimento de cerca de US$ 150 mil está sendo aplicado¹ no projeto.

A ideia é que a máscara tenha uma membrana de enzimas capazes de capturar o novo coronavírus.

Dessa forma, as enzimas se ligariam à proteína spike (s-protein, em inglês), parte que o vírus utiliza para invadir células humanas, e a separaria, matando o temido invasor.

  Dibakar Bhattacharyya, diretor do Centro de Ciências da Membrana da universidade norte-americana, explicou que o produto teria “aplicações futuras”:

“Essa inovação desaceleraria ainda mais e até impediria a propagação do vírus. Também teria aplicações futuras para proteger contra vários vírus patogênicos humanos.”

Bhattacharyya disse ainda² que a membrana do acessório seria muito fina e os usuários poderiam respirar “muito facilmente” ao usá-la.

As máscaras também poderiam mudar de cor quando o vírus for detectado, ou ainda, acenderem quando o detectarem. Fontes e fotos: Renova Mídia.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *