SAÚDE

VÍDEOS E ALERTA: OMS afirma que milhões irão morrer se países “não forem agressivos”; Testes rápidos comprados pela Espanha da China são um fiasco; No Brasil aumenta número de mortos e casos confirmados e principais últimas notícias do “Vírus Chinês” que arrasa o mundo e destrói economias

Brasil tem 77 mortes e 2.915 casos confirmados de novo coronavírus, diz Ministério da Saúde

Ministério da Saúde diz que, até as 17h30, país tinha 194 pacientes internados em UTIs e outros 205 em enfermarias. (Continua).

 

  O primeiro mês da circulação do coronavírus Sars-Cov-2 no Brasil deixou 77 mortes e 2.915 casos confirmados. Os dados são do balanço do Ministério da Saúde, que compilam os dados repassados pelas secretarias estaduais até as 17h30 desta quinta-feira (26).

 Cardíacos, homens e pessoas acima de 60 anos estão entre os grupos que tiveram mais casos graves e mortes neste mês. O balanço aponta ainda que, nesta tarde, o país tinha 194 pacientes internados em UTIs e outros 205 em enfermarias.

EUA passam a China e se tornam o país com mais casos confirmados de coronavírus no mundo

O presidente Donald Trump disse que o aumento das confirmações no país se deveu à ampliação dos exames para os pacientes norte-americanos.

Com mais de 82 mil casos, os Estados Unidos se tornaram nesta quinta-feira (26) o país com mais casos confirmados de Covid-19 no mundo, superando a Itália e a China, de acordo com um levantamento da universidade norte-americana Johns Hopkins.

Segundo a John Hopkins, os três países atingiram os seguintes números de casos nesta quinta:

EUA – 82.404

China – 81.782

Itália – 80.589

O presidente Donald Trump disse que o aumento dos casos confirmados no país se deveu à aplicação de testes em massa para os pacientes norte-americanos. Em entrevista coletiva, o mandatário disse não ser possível saber o número real de casos da doença no mundo.

Casos de coronavírus no mundo passam de meio milhão com acréscimo de 100 mil em 2 dias

 Organização Mundial da Saúde volta a alertar sobre a aceleração da pandemia em quase todo o mundo e diz que ‘milhões’ poderão morrer se países não agirem com ‘ação agressiva’. (Continua)

 

  A Organização Mundial da Saúde (OMS) informou nesta quinta-feira (26) que, nos últimos dois dias, o mundo registrou mais 100 mil novos casos de coronavírus. Ao todo, já são mais de meio milhão de pessoas infectadas.

Na segunda-feira (23), a OMS apresentou um balanço dos casos a cada marca de 100 mil para alertar como a pandemia está se acelerando nesta semana: os primeiros 100 mil casos de Covid-19 foram registrados em 67 dias – mas foram necessários apenas mais 11 dias para dobrar e atingir 200 mil casos e outros quatro dias para chegar a 300 mil casos. Agora, a pandemia levou dois dias para somar mais 100 mil novos casos ao balanço.

“”A pandemia da Covid-19 está se acelerando a uma taxa exponencial”, publicou nas redes sociais o diretor-geral da OMS, Tedros Ghebreyesus. “Sem ação agressiva em todos os países, milhões poderão morrer”, completou. (Continua).

  Esta semana, Tedros já havia alertado que o coronavírus Sars-Cov-2 está em circulação em “quase todos os países.”

Ainda pelo Twitter nesta quinta, o diretor-geral disse que a pandemia do novo coronavírus é “a crise de saúde que define o nosso tempo. Estamos em guerra com um vírus que ameaça nos separar – se deixarmos.”

 Itália tem mais de 8 mil mortes por Covid-19 desde o início do surto

O Ministério da Saúde da Itália registrou ao menos 8.165 mortes pela Covid-19 desde o início do surto. Em um balanço divulgado nesta quinta-feira (26), as autoridades de saúde contabilizaram mais de 62 mil infectados pelo novo coronavírus.

Italia resistiu a tomar medidas mais duras contra o “Vírus Chinês”

Nos últimos dias, desde o pico de sábado (21), quando o país registrou 793 mortes, o número de vítimas reduziu levemente e ontem chegou a 683 mortes. Na quinta o número diário de mortes ainda é alto, mas mais baixo que no dia anterior, nas últimas 24 horas o país registrou 662 mortes por Covid-19.

A região de Piemonte, no norte da Itália, contabilizou mais 50 mortes por coronavírus. O número não foi atualizado na contagem oficial do governo italiano, segundo a agência Reuters. Com estes casos, o número de mortos no país salta para 712 mortes na quinta-feira.

Trabalhadores da saúde também estão entre as vítimas do novo coronavírus. Um levantamento do governo italiano mostrou que cerca de 9% dos infectados do país no início da semana eram médicos, enfermeiros ou técnicos. A Federação de Médicos da Itália contabilizou nesta quinta 37 médicos mortos pelo novo coronavírus.

SEMPRE A CHINA  FAZENDO PORCARIAS E PILANTRAGENS

Testes rápidos de coronavírus comprados pela Espanha da China têm alto índice de falso negativo

Testes rápidos de diagnósticos do coronavírus da China comprados pela Espanha estão apresentando alto índice de falso negativo.

Segundo informações do jornal El País, os testes têm uma sensibilidade de 30% ao vírus, quando deveriam ter uma precisão superior a 80%, segundo os laboratórios espanhóis que analisaram  os testes. Ou seja, a percentagem de falsos negativos é demasiado alta para que este método de diagnóstico possa ser utilizado.

 Os testes rápidos são da empresa chinesa Bioeasy, com sede em Shenzen, e prometendo um diagnóstico em até 15 minutos. O governo espanhol terá cerca de 340 mil. Fontes: G1 e O Antagonista. Foto: Redes sociais.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *