SAÚDE

PENA DE MORTE OU CONDENAÇÃO PERPÉTUA – Índia pode condenar cientista-chefe da OMS por ter desaconselhado ivermectina; A justificativa é de que a cientista teria enganado os indianos sobre a eficácia do medicamento

A Indian Bar Association (Ordem dos Advogados da Índia) processou a cientista-chefe da OMS, a médica Soumya Swaminathan (Foto de capa), por ter causado a morte de indianos. * Compartilhe essa notícia para que mais pessoas saibam. 

A justificativa é de que a cientista teria enganado os indianos sobre a eficácia da ivermectina.

Em  um dos pontos da denúncia, a associação afirma que a cientista fez um tweet enganoso em 10 de maio deste ano contra o uso de ivermectina.

Isso teria feito com que o estado de Tamil Nadu retirasse a ivermectina do protocolo, um dia após o governo ter indicado o medicamento para o tratamento de pacientes com Covid-19.

Se a justiça da Índia declarar a cientista culpada, ela pode ser condenada à morte ou à prisão perpétua.

Dipali Ojha, principal advogada da Indian Bar Association, ameaçou processar criminalmente a médica da OMS “por cada morte” causada por seus atos de omissão.

Swaminathan é acusada de má conduta por usar sua posição como autoridade sanitária para promover a agenda de interesses da indústria de vacinas.

O analista político José Carlos Sepúlveda disse no Boletim da Manhã desta quinta-feira (1º) que a eficácia da ivermectina foi comprovada na Índia ao se enfrentar uma explosão de casos da Covid-19. (Continua).

 

 “O que fica aqui posto é o seguinte: essa pessoa agiu apenas enquanto pessoa ou ela, tendo um posto importantíssimo dentro da OMS, agiu com respaldo da instituição?”, questionou Sepúlveda.

Com informações, Next Big Future. Fonte e foto: https://tercalivre.com.br/india-pode-condenar-cientista-chefe-da-oms-por-ter-desaconselhado-ivermectina/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *