SAÚDE

MORREM PASTOR – de 59 anos vítima de infarto, era de família tradicional; Policial civil morre de infarto – era conhecido como “Delgado”, tinha 53 anos

Faleceu nesta quinta-feira (8) em João Pessoa, vítima de infarto, o pastor evangélico natural da cidade de Juazeirinho, Antônio Lima, prestes a completar 59 anos.

Antônio Lima é de uma família tradicional de Juazeirinho, filho de seu Domingo e de dona Chiquinha, ambos de saudosa memória. (Continua).

Seu pai era operador de máquinas e que durante muitos anos trabalhou na fazenda Pedras Prestas, de propriedade do ex-deputado Estadual Pedro Marinheiro, de saudosa memória.

Seus irmãos, Xanda, Vila, Abdias, entre outros, também são operadores de máquina. (Continua).

 Na juventude, o pastor Antônio Lima era conhecido em Juazeirinho pelo apelido de Beco e gostava muito de jogar futebol amador com os amigos no Ferroviário e no Guarani, os principais times da cidade a época.

Velório

O corpo do pastor vai ser velado a partir do meio dia na Central de Velórios Rosa de Saron, no centro da capital paraibana.

Ele residia há muitos anos em João Pessoa, onde se tornou pastor de uma igreja evangélica local. * Que a família  seja confortada nesse momento difícil.

Fotos: Facebook.

Fonte: https://helenolima.com/noticia/1552/pastor-juazeirinhense-morre-vitima-de-infarto-em-joao-pessoa

Fonte 2:  https://www.vgnoticias.com.br/policia/policial-civil-morre-de-infarto-em-cuiaba/95469

Policial civil morre de infarto em Cuiabá

  O policial conhecido carinhosamente como “Delgado”, deixa esposa, filha, netos e muitos amigos.

Morreu na tarde de ontem  (07.12), em Cuiabá, vítima de infarto, o investigador da Polícia Civil, Wilton Silva Delgado, 53 anos. Wilton ingressou na polícia em março de 2002, e durante 20 anos dedicou sua vida profissional à Instituição, exercendo suas funções de forma exemplar e brilhante.

O policial civil iniciou sua carreira na Corregedoria Geral, trabalhou na Gerência de Repressão a Sequestro e Investigações Especiais (GRISIE), na Coordenadoria de Polícia Comunitária, na Delegacia Especializada do Meio Ambiente (Dema), na Gerência de Armas, Explosivos e Munições, na Delegacia Fazendária, e atualmente estava lotado na Gerência Estadual de Polinter e Capturas.

O investigador de polícia, conhecido carinhosamente como “Delgado”, deixa esposa, filha, netos e muitos amigos.  * Que a família seja confortada nesse momento difícil.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *