SAÚDE

Mais de 100 pessoas totalmente vacinadas no estado de Washington testaram positivo para COVID-19

“Mais de 100 pessoas no estado de Washington testaram positivo para COVID-19 depois de serem totalmente vacinadas, informaram as autoridades em 30 de março”.

 

 

 “Os epidemiologistas encontraram evidências de 102 dos chamados casos de infecções em vacinados desde 1º de fevereiro. Esse número representa 0,01 por cento das pessoas no estado que foram totalmente vacinadas contra o vírus do PCC (Partido Comunista Chinês) , que causa o COVID-19”.

“O vírus do PCC também é conhecido como SARS-CoV-2”.

“Oito dos pacientes necessitaram de hospitalização e dois, ambos com mais de 80 anos e problemas de saúde subjacentes, morreram. Todos contraíram o vírus mais de duas semanas após serem totalmente vacinados”.

“A vacinação completa se refere a pessoas que receberam ambas as doses das vacinas produzidas pela Moderna ou Pfizer / BioNTech. Uma terceira opção, da Johnson & Johnson, é uma dose única”.

“De acordo com o Departamento de Saúde do Estado de Washington, mais pesquisas são necessárias para identificar padrões entre as pessoas que contraíram o vírus após a vacinação”.

“Os casos são confirmados com um teste positivo. Os investigadores então trabalham para determinar os detalhes do que aconteceu”.

“É importante lembrar que todas as vacinas existentes no mercado atualmente evitam doenças graves e a morte na maioria dos casos. As pessoas devem ser vacinadas o mais rápido possível e encorajar seus amigos, entes queridos e colegas de trabalho a fazer o mesmo ”, disse Umair Shah, a secretária estadual de saúde, em um comunicado.

“A constatação de indícios de casos de contágio em vacinados nos lembra que, mesmo que tenham sido vacinados, é necessário usar máscara, praticar o distanciamento social e lavar as mãos para evitar o contágio do COVID-19 a outras pessoas que tenham sido vacinada ”.

“De acordo com os órgãos reguladores de medicamentos dos EUA, a vacina da Pfizer é 95% eficaz na prevenção da infecção pelo vírus do PCC. A vacina da Moderna foi 94,1 por cento eficaz em um ensaio clínico, enquanto a da Johnson & Johnson foi 66,9 por cento eficaz. Os percentuais referem-se a duas semanas após a última vacinação”.

“Em outros estados, infecções ocorreram entre pessoas que foram totalmente vacinadas”.

“Autoridades de Idaho disseram a repórteres na semana passada que casos de contágio foram registrados, embora o número tenha sido inferior a 100. As autoridades da Carolina do Sul disseram esta semana que 134 desses casos foram identificados em todo o estado. Na Flórida, dezenas de pacientes contraíram o vírus do PCC mais de 14 dias após serem totalmente vacinados”.

“O Departamento de Saúde de Minnesota está entre os departamentos de saúde que emitiram avisos sobre casos de contágio em pessoas vacinadas”.

“No comunicado de 2 de março, as autoridades estaduais informaram aos profissionais de saúde que estão “investigando infecções por COVID-19 (sintomáticas e assintomáticas) entre pessoas devidamente vacinadas com a vacina COVID-19, também chamadas de casos de contágio em vacinados”.

“A pesquisa ajudará as autoridades de saúde de Minnesota e os Centros de Controle e Prevenção de Doenças “a entender até que ponto as respostas imunes primárias subótimas entre grupos específicos, imunidade diminuída, comprometimento da vacina e mutações ou variantes virais podem influenciar a suscetibilidade à infecção por COVID-19 após vacinação ”, afirma o alerta.

“A transmissão do SARS-CoV-2 a partir de casos de contágio em vacinados é desconhecida e, portanto, o isolamento (separação de outras pessoas) é recomendado até 10 dias após o início dos sintomas (ou a data do exame para casos assintomáticos ) e os sintomas estarem melhorando e o paciente está afebril há pelo menos 24 horas, sem antitérmico ”. * Acompanhe o epochtimes.com, o melhor site de notícias confiáveis nos EUA. Fonte e foto: Epochtimes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *