Linhares registra mais de 3 mil casos confirmados de dengue fotos pixabay e skyscrapercity
SAÚDE

Linhares registra mais de 3 mil casos confirmados de dengue

 

 

  

 

Na manhã desta segunda-feira (4) a Vigilância Ambiental, órgão vinculado à secretaria municipal de Saúde divulgou os números atualizados da dengue em Linhares: são 3.118 casos confirmados da doença de um total de 4.927 notificações. Há 601 diagnósticos em investigação.

A Vigilância também divulgou o número de casos por região. O bairro Interlagos lidera as estatísticas com 790 moradores diagnosticados com a doença, seguido do Aviso com 265, Bebedouro com 252 e Planalto com 165 casos confirmados de dengue.

 

 

Segundo os últimos estudos de monitoramento sobre o mosquito Aedes aegypti, os vasinhos de plantas, calhas, ralos abertos, caixas ou tonéis de água destampados, lixo mal acondicionado são os principais criadouros desse inseto, responsável por transmitir os vírus da dengue, da zika e da chikungunya. O estido aponta que mais de 80% dos focos encontrados está dentro dos domicílios.

Para o assessor técnico da Vigilância Ambiental de Linhares, Sérgio Lubiana, esses dados mostram a importância da população no combate ao mosquito e aos vírus, especialmente na fase em que o inseto ainda não é adulto.

“Toda a população precisa criar o hábito de monitorar os locais que podem acumular água, seja em casa ou no trabalho. Sem os criadouros para se proliferar, conseguimos reduzir muito a incidência de mosquito em nosso meio. Isso porque, enquanto o fumacê atua de forma pontual e passageira, o monitoramento contínuo de possíveis criadouros se torna uma ação mais eficiente”, explica Lubiana.

Ações

Para enfrentar o mosquito e diminuir a incidência dessas doenças, a secretaria municipal de Saúde (Semus) mantém o serviço de fumacê, permanentemente, em várias regiões da cidade, além de realizar diversas visitas domiciliares com os agentes de combate às endemias.

As equipes de saúde foram reforçadas nas unidades básicas de saúde para atender os pacientes que chegam com sintomas da doença. Todas as UBs realizam a coleta de exames com resultado no mesmo dia ou no máximo no dia seguinte. O paciente precisa passar por avaliação das equipes de saúde.

Prevenção

A principal forma de combater os vírus da dengue, zika e chikungunya é por meio do combate ao mosquito. Desta forma, a eliminação dos focos do Aedes aegypti é a maneira mais eficaz de prevenir o problema.

Para ajudar nessa tarefa, a população deve tirar 10 minutos por semana para fazer a limpeza do quintal e verificar se há recipientes que acumulam água, conferindo semanalmente se sua residência está livre do mosquito. Fonte: SECOM. Foto: skyscrapercity e Felipe Tozatto- SECOM.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *