SAÚDE

Jovem que desapareceu após canoa virar em lago passou mal enquanto nadava para tentar se salvar, diz família

 

Segundo o irmão de Eduardo Pádua, o jovem ficou em choque e paralisado antes de desaparecer. Bombeiros estão há quatro dias em busca do inspetor de qualidade.

O inspetor de qualidade Eduardo Pádua, de 27 anos, que desapareceu após a canoa em que ele estava virar, passou mal enquanto nadava para tentar se salvar, em Abadiânia, no Entorno do Distrito Federal. Segundo o irmão de Eduardo, Ricardo Pádua, o jovem entrou em choque, pois ficou paralisado.

“A gente tem certeza que ele passou mal, porque o cunhado dele, que estava com ele durante esse momento, disse que ele estava nadando e ele parou, ficou paralisado. Então, o que a gente imagina, que ele tenha entrado em choque, as ondas estavam muito altas, e realmente, quando afundou ele já tinha desfalecido”, disse Ricardo.

Segundo os bombeiros, o desaparecimento ocorreu no último domingo (7), enquanto o inspetor estava pescando em uma canoa com outras cinco pessoas. Nesta quarta-feira (10), os militares iniciaram o quarto dia de buscas pelo jovem.

À TV Anhanguera, Ricardo Pádua ainda contou que o irmão não deu sinais de que estava se afogando.

“Ele não se debateu, quando a pessoa se afoga ela se debate e tenta se agarrar no companheiro, e não houve nada disso, ele simplesmente paralisou e se enrijeceu”, afirmou.

Os outros cinco ocupantes conseguiram sair do lago após a canoa virar, mas Eduardo acabou se afogando. O lago possui aproximadamente 90 metros de profundidade.

A família informou à TV Anhanguera que um cunhado de Eduardo tentou segurá-lo por cerca de 40 minutos, mas que a vítima começou a passar mal e depois disso o homem não conseguiu mais segurá-lo. * Que familiares encontrem força para superar a dor da perca.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *