SAÚDE

BOA NOTÍCIA – País europeu anuncia fim de pandemia; em Linhares, São Mateus e Colatina – que registra primeiro óbito – números só aumentam de coronavírus hoje; 11 mortes registram ES nas últimas 24 horas

 

   Chegou a 74 os números do coronavírus em Linhares, no Norte Capixaba. Agora, são 74 contaminados pela doença.

 Em Colatina, registro da primeira morte e os  números também alavancaram de forma súbita, chegando a 96, sendo o município em que mais a doença se faz presente fora a  Região Metropolitana da Grande Vitória. Depois vem São Mateus, com 90.

 Em Linhares, o bairro Araçás ocupa a primeira colocação com 17 infectados, seguido de Interlagos com 14 e Aviso e Centro, seis cada. No Planalto, são cinco casos. Os números dispararam também em Fundão – 62. (Continua).

 

 Nas últimas 24 horas, o Estado registrou 11 mortes e 385 novos casos de coronavírus. Os dados foram divulgados pela Secretaria de Estado da Saúde, por meio do Painel Covid-19.

  O número de pacientes curados do coronavírus também subiu e agora somam 2.503 em todo o Estado. Somente nas últimas 24 horas, foram registrados 217 pacientes curados. (Continua).

 

  Segundo a Secretaria de Estado da Saúde, 26.002 testes foram realizados até o momento, desde o início da pandemia.

 

 Eslovênia é o primeiro país da Europa a declarar fim da pandemia

 

Eslovênia havia declarado estado de epidemia em seu território no dia 12 de março.

  O governo da Eslovênia reabriu suas fronteiras após anunciar, nesta quinta-feira (14), o fim da pandemia de coronavírus em seu território.

Algumas medidas preventivas continuam, no entanto, em vigor no país da Europa Central para evitar a volta de contaminações.

A Eslovênia é o primeiro país da União Europeia a anunciar o fim do surto.

 Em discurso no Parlamento, o primeiro-ministro Janez Jansa afirmou que “a Eslovênia controlou a epidemia e hoje tem a melhor situação clínica na Europa” em relação ao Covid-19.

Todas as fronteiras do país serão reabertas. Os cidadãos europeus poderão circular sem restrições.

  Por outro lado, os viajantes de outros continentes deverão respeitar uma quarentena de ao menos sete dias quando chegarem ao país.

A pequena nação, de dois milhões de habitantes, registrou ao todo 103 mortes e 1,5 mil casos de contaminação do novo coronavírus.

SAIBA MAIS –  O território esloveno foi povoado em tempos pré-históricos e há indícios de ocupação humana de há cerca de 250 mil anos. Talvez o mais importante achado é uma flauta, supostamente o mais antigo instrumento musical conhecido no mundo, descoberto na caverna Divje Babe perto de Cerkno, datado da era glacial Würm, quando a área era habitada pelos Neandertais.

No período de transição entre a Idade do Bronze à Idade do Ferro, a cultura floresceu. Numerosos vestígios arqueológicos que datam do período de Hallstatt foram encontrados na Eslovênia. Novo Mesto, um dos mais importantes sítios arqueológicos da cultura Hallstatt, foi apelidado de “Cidade de Situlas”, após inúmeras situlas encontradas na área.

  Na Idade do Ferro, a atual Eslovénia era habitada por tribos Ilíricas e Celtas até o século I a.C., quando os romanos conquistaram a região, estabelecendo as províncias daPanónia e Nórica. O que é hoje a Eslovénia ocidental foi incluído diretamente sob a Itália Romana, como parte da região X Venetia et Histria. Os romanos estabeleceram postos em Emona (Liubliana), Petóvio (Ptuj) e Celeia (Celje) e construíram rotas comerciais e militares que cortavam o território esloveno da Itália à Panônia.

 

 Nos séculos V e VI, a área foi exposta a invasões de tribos dos hunos e de tribos germânicas durante as suas incursões na península Itálica. Após a saída da última tribo germânica – os Lombardos – para a Itália em 568 d.C., os eslavos do Leste começaram a dominar a área. Após a resistência bem sucedida contra o nômades asiáticos Ávaros(623-626 d.C.), os eslavos uniram-se com a confederação tribal do rei Samo. A confederação desfez-se em 658 e os povos eslavos, localizados na atual Caríntia, formaram o Ducado Independente da Carantânia .

 

 Os celtas chegaram à região durante os séculos IV a.C. e III a.C.. O povo celta fundou o Reino Nórico. Por volta do século I a.C., ele foi anexado pelo Império Romano, que fundou as cidades de Emona, Celeia e Petóvia. No século V ocorreu a divisão do Império Romano, fazendo com que o território esloveno ficasse, juntamente ao Croata, no Império Romano do Ocidente. No século VI, chegaram os Eslavos, povo que daria origem ao país. Estes fundaram o primeiro estado eslavo, o Ducado de Carantânia, na região da atual Caríntia.

 Após o final da Segunda Guerra Mundial em 1945, A Eslovénia, juntamente com a Croácia, Bósnia e Herzegovina, Macedônia do Norte, Sérvia e Montenegro formaram a República Socialista Federal da Iugoslávia.

Separação

Em 1990, após a realização das primeiras eleições multipartidárias na Jugoslávia, a Eslovénia decidiu separar-se da Federação Jugoslava. Fonte: Wikipédia . Foto: Redes sociais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *