SAÚDE

ALERTA EM LINHARES (ES) – registro mais de 160 casos confirmados de dengue em janeiro e Saúde faz alerta à população

 

 

 

  

 

 

 

 

  • Ajude a manter esse portal, doações para o PIX 27995708000.

O percentual de crescimento do índice de confirmação da doença é de 21%.

A Vigilância em Saúde de Linhares registrou aumento no número de casos de dengue no município de Linhares no mês de janeiro deste ano. O levantamento aponta 163 casos confirmados só nesses primeiros dias de 2023. Os bairros com mais casos confirmados são: Interlagos, Santa Cruz, Bebedouro, Centro, Aviso, Planalto, Araçá, Canivete e Novo Horizonte.

No ano passado, foram registrados 1.616 casos de dengue no município. O percentual de crescimento do índice de confirmação da doença é de 21%, considerando a média mensal de 134 casos em 2022.

Com o período de chuvas, aumenta a infestação do mosquito Aedes Aegypti, o transmissor de Dengue, Zika e Chikungunya. Por isso, a Vigilância em Saúde faz alerta à população para redobrar os cuidados com a limpeza dos imóveis.

O período volumoso de chuvas e temperaturas mais elevadas, aliados a muita água parada, criam ambiente favorável para que o mosquito se reproduza de forma mais rápida. A recomendação da secretaria municipal de Saúde é para que a população fique em estado de alerta.

“Está havendo circulação viral e crescimento da reprodução do mosquito em todos os bairros. O plantel de mosquito aumentou consideravelmente no município. Todos devem cuidar de seus quintais, retirando os recipientes que sirvam de criadouros para o inseto, principalmente aqueles que acumulam água”, orientou o assessor técnico da Vigilância Ambiental, Sérgio Lubiana.

Segundo ele, os casos de dengue tendem a aumentar quando é registrado um índice maior de infestação do mosquito, considerando-se que há o registro do vírus Dengue 1 circulando na cidade. Por isso, os cuidados devem ser reforçados.

Ações

Com o sinal de alerta ligado pelo aumento no número de casos de dengue, os agentes de controle de endemias estão intensificando a eliminação de criadouros tanto na sede, quanto no interior do município, em especial nas praias do Município que nesta época do ano recebem um grande número de turistas e veranistas.

Mas, cabe à população colaborar, vistoriando os quintais periodicamente para não deixar que o mosquito se prolifere.

Em relação aos chamados pontos estratégicos, os agentes realizam os procedimentos necessários. Eles visitam borracharias, cemitérios, ferros-velhos, pontos de reciclagem e outros para eliminar possíveis criadouros do mosquito, além de coletarem larvas e passarem orientações aos moradores.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *