elisangela santiago assassinada radargeral.com em linhares
Polícia

Quatro pessoas são assassinadas covardemente em Linhares (ES) nesse final de semana

Amigos e familiares pedem empenho a polícia para que os assassinos sejam presos, julgados e condenados de forma dura.

Elisângela não tinha envolvimento com drogas, era espiritualista, do bem e estava ajudando amigo da família a se livrar das drogas.

Quatro pessoas são assassinadas em Linhares neste fim de semana, segundo a Polícia Civil. Uma professora e um amigo no bairro Santa Cruz; uma outra pessoa em Povoação e uma mulher  próximo a praça 22 de agosto. Segundo um policial disse ao Radar Geral,, a mulher era autista e morava em cima do prédio do  banco Santander no Centro de Linhares, sendo bastante conhecida na cidade. Ela estava sem as roupas e a polícia suspeita que ela tenha sido estuprada.

Um duplo homicídio foi registrado no bairro Santa Cruz na madrugada deste sábado (24). A professora da rede municipal de ensino Elisângela Santiago Fernandes e um amigo dela, de pré-nome Toninho, foram assassinados a tiros num imóvel localizado na Avenida Alexandre Colodetti. Elisângela atuava no Centro de Educação Infantil Municipal Alegria do Saber, localizado no mesmo bairro. Elisângela era mãe da modelo Victória Santiago. Elisângela era pessoa muito querida, espiritualista e querida por todos. Era volta para a família e o trabalho e não tinha envolvimento com drogas. O policial informou ainda que a polícia já dispõe de uma linha de investigação do crime.

Os disparos acertaram a cabeça e as mãos da professora e o rosto do amigo dela. Eles morreram no local do crime. De acordo com informações de testemunhas que preferiram não se identificar, Elisângela ajudava o amigo a se livrar do vício das drogas e estava em processo de reconciliação com o ex-marido que mora em Brasília. Ainda segundo informações, Toninho estava em dívida com traficantes da região.

A Polícia Militar realizou buscas na região, mas não conseguiu localizar nenhum suspeito. Os corpos das duas vítimas foram recolhidos e levados para o Serviço Médico Legal de Linhares para reconhecimento dos familiares.

O caso será investigado pela Delegacia de Crimes Contra a Vida da 16 Delegacia Regional de Linhares e qualquer informação pode ser repassada para os telefones 181 ou 190. A ligação é gratuita e não precisa se identificar. Ajude a polícia a localizar para que a justiça puna os assassinos covardes.

 

Dobre seu capital em 30 Dias!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *