Polícia

EM RIO BANANAL (ES) – PC localiza e prende suspeito de homicídio em Itanhém (BA)

Gloriosos e incansáveis policiais Civis de Rio Bananal, no Norte Capixaba,  em um trabalho em conjunto com Policiais Civis do Estado da Bahia, resultou ontem na prisão de um elemento procurado por crime de lesão corporal seguida de morte, segundo informa o delegado PC de Linhares, Dr. Fabrício Lucindo, o “Delegado Terror dos Foras da Lei”. (Continua).

 

 

 Trata-se de Adriano Pereira Nogueira, de 21 anos de idade,  escondido na cidade de Itanhém, Município do Estado da Bahia. Ele é acusado de ter agredido a golpes de pau e pedra a  Paulo Miranda Soares, de  36 anos de idade.

 Segundo o delegado, o  “crime foi registrado no dia 13 de dezembro de 2020, em uma propriedade rural no Córrego São João, Rio Bananal e foi motivado por uma confusão entre trabalhadores rurais”. (Continua).

 

 “A Vítima ainda foi socorrida e veio a óbito no dia 19 de dezembro de 2020. Após o crime Adriano  desapareceu da região de Rio Bananal e os policiais começaram a fazer buscas por seu paradeiro”, disse o Delegado Terror dos Foras da Lei.
Com as trocas de informações, entre nossos Policiais Civis de Rio Bananal e Policiais Baianos, acrescenta Dr. Fabrício,  “Adriano foi encontrado escondido em uma Fazenda no Distrito de Batinga, município de Itanhém/BA, onde foi preso pelos policiais”.

“Inicialmente, Adriano tentou se esconder, mas os nossos dedicados e experientes  policiais armaram um cerco e montaram campana, momento em que o indivíduo retornou para a residência, foi preso”, contou. (Continua).

 

Adriano

Conforme o Delegado Terror dos Foras da Lei, um dos mais competentes da área da segurança pública no Espírito Santo,  “Adriano é suspeito de ter cometido outros crimes no Estado da Bahia, inclusive, de ameaçar uma ex-companheira, o que chamou ainda mais a atenção das policiais para o caso. O indivíduo foi encaminhado para Complexo Policial de Itanhém, onde foi formalizada a prisão e depois, foi conduzido para a carceragem da 8ª COORPIN em Teixeira de Freitas, onde permanece à disposição da Justiça Capixaba”, concluiu o delegado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *