Polícia

CACHAÇA CLANDESTINA – PRF apreende 1,3 mil caixas de garrafas de cachaça sem nota fiscal

  Carga, avaliada em R$ 127 mil, foi encaminhada à Sefaz. Flagrante ocorreu no posto do km 9. * Na nossa opinião, é tanto imposto em cima dos produtores de aguardente que, geralmente, são obrigados a operar na clandestinidade.  E pagamos impostos e mais impostos para sustentar um Exército de servidores muitos com salários abusivos, instituições super lotadas de servidores, além das já conhecidas mordomias. Tem aposentadorias que estão perto de R$ 300 mil mensais nesse brasilzão.  Só o STF, por exemplo, tem mais de 2 mil servidores para apenas 11 ministros. No Congresso Nacional há uma “pequena cidade” de 12 mil servidores.  Quem aguenta uma barbaridade dessas? Nós, os otários brasileiros pagadores de impostos.  (Compartilhe essa notícia para que mais pessoas saibam).

Num caminhão que transitava pela BR-210, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu 1,3 mil caixas de garrafas de cachaça que não tinham nota fiscal. O condutor foi parado no posto do quilômetro 9, na saída da área urbana da rodovia, em Macapá. (Continua a  reportagem).

 Segundo a PRF, o veículo foi abordado e o condutor informou inicialmente que estava levando uma carga de metal. No entanto, depois que o policial afirmou que o carregamento seria verificado, o homem declarou que transportava a bebida alcoólica. Ele não apresentou nota fiscal do material.

Sem documentação do carregamento, não há recolhimento do devido imposto. Em função da prática de crime contra a ordem tributária, o condutor, o veículo e a carga foram apresentados à Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz). (Continua a reportagem ). * Música lançamento vídeo.

 

 Ainda de acordo com a PRF, a carga foi avaliada em aproximadamente R$ 127 mil em mercadorias.

Do G1 AP. Foto: PRF/AP.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *