Jovem grávida morre no Hospital Municipal de Marabá
OBITUÁRIO

Jovem grávida morre em hospital; suspeita-se de embolia

   

 

 

 

 

 

A jovem deu entrada no HMI no dia anterior (1º) e, segundo informações não confirmadas, suspeitava-se de embolia.

Na madrugada de ontem  sexta-feira (2), Gessica dos Reis Silva, de 28 anos, grávida de três meses, faleceu no Hospital Municipal de Marabá (HMM), no sudeste do Pará, após ser transferida do Hospital Materno Infantil (HMI). A jovem deu entrada no HMI no dia anterior (1º) e, segundo informações não confirmadas, suspeitava-se de embolia.

O caso ocorre após menos de 24 horas de uma coletiva de imprensa onde as autoridades de saúde abordaram a morte de Tereza Bianca Nunes de Castro, de 22 anos, outro caso semelhante que repercutiu na cidade. Ela estava internada em estado gravíssimo no Hospital Regional do Sudeste do Pará (HRSP), morreu na noite do último sábado 27 de janeiro. Ela teve o intestino perfurado durante o parto do segundo filho.

Referente ao caso mais recente, ainda não foram fornecidas respostas em relação ao falecimento de Gessica. A Secretaria Municipal de Comunicação (Secom) foi contatada e juntamente com a Secretaria Municipal de Saúde de Marabá emitiu uma nota de esclarecimento sobre o falecimento da paciente Géssica dos Reis Silva, leia na íntegra:

“A respeito de fatos da paciente Géssica dos Reis Silva, admitida no Hospital Municipal de Marabá (HMM) no dia 01/02/2024, às 22h24min, com sinais de gravidade por quadro de desconforto respiratório, rebaixamento do nível de consciência, com suspeita de tromboembolismo pulmonar, após triagem e consulta médica do Hospital Materno Infantil (HMI). Em seguida, a paciente foi encaminhada ao HMM, através do Samu, com relato anterior de gestação de 9 semanas e 6 dias.

Conforme triagem de médico plantonista do pronto-socorro, fora solicitado com urgência, o exame de tomografia de tórax com contraste, com suspeita de Tromboembolismo Pulmonar (TEP) e uma vaga para leito de Unidade de Cuidados Especiais, no mesmo dia, após uma hora de admissão, com indicação de intubação orotraqueal por instabilidade e rebaixamento do nível de consciência, por suspeita de choque obstrutivo. Em razão da gravidade, a paciente acabou evoluindo da instabilidade, com histórico de duas paradas cardiorrespiratórias, assistidas por equipe multidisciplinar em leito de unidades de cuidados especiais, com óbito atestado, após parada cardiorrespiratória, por médico plantonista do HMM, no dia 02/02/2024, às 03h15 como causa desconhecida.

O HMM afirma que todos os procedimentos foram realizados seguindo os protocolos de urgência e com toda a equipe multidisciplinar em ação, mas não obteve sucesso em razão da gravidade do estado da paciente.” Secom/PMM. Foto e fonte via: https://debatecarajas.com.br/jovem-gravida-morre-no-hospital-municipal-de-maraba/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *