OBITUÁRIO

Cantora morreu foi de infarto, divulga portal; era considerada um grande talento do samba

 

 

 

 

Ela chegou a ser socorrida, mas infelizmente não resistiu.

A madrugada desta quinta-feira trouxe uma notícia triste para o mundo da música e do samba em Florianópolis. Dadá Varella, cantora e sambista de renome, vinculada à Escola de Samba Império Vermelho e Branco do bairro Pantanal, faleceu aos 43 anos. A artista, que tinha suas raízes fincadas na comunidade do Monte Serrat, sofreu um infarto fulminante.

Dadá começou a se sentir mal em sua própria casa e foi prontamente encaminhada ao hospital, mas infelizmente não resistiu. O velório está marcado para iniciar às 11h na Capela Mortuária São Jorge, situada junto ao Cemitério Municipal do Itacorubi, onde o sepultamento ocorrerá na manhã de sexta-feira (2).

A trajetória de Dadá Varella no samba é uma história de determinação e paixão pela música. Influenciada por seu pai, iniciou cantando em festas de família e, mesmo após a perda dele, continuou frequentando as rodas de samba da comunidade do Monte Serrat, destacando-se como a única mulher entre os sambistas, predominantemente mais velhos. A princípio, sua jornada foi marcada por desafios, enfrentando a resistência de sua mãe ao ver a filha no ambiente do samba. No entanto, com o passar dos anos e o reconhecimento de seu talento inegável, sua mãe finalmente lhe deu a benção para seguir sua paixão e brilhar nos palcos.

Dadá Varella era uma referência no samba, inspirada por grandes nomes como Jovelina Pérola Negra, Bezerra da Silva e o Grupo Fundo de Quintal. Em 2019, ela levou sua arte para além dos limites do morro, apresentando-se nas ruas e palcos da cidade, e ganhando notoriedade por sua voz marcante e por seu engajamento em movimentos de empoderamento feminino. Além de sua atuação na Escola de Samba Império Vermelho e Branco, Dadá era uma presença constante nas rodas de samba e em projetos voltados para a promoção da cultura negra em Florianópolis.

Uma das últimas vezes em que Dadá se apresentou para um grande público foi no Festival Literário da UFSC, onde encantou a todos com o show “A Voz do Morro”, realizado no Auditório Garapuvu do Centro de Cultura e Eventos da UFSC, na noite de 1º de dezembro. A comunidade do samba e todos aqueles que tiveram o privilégio de conhecer seu trabalho lamentam profundamente sua partida e prestam homenagens à sua memória, celebrando o legado musical e cultural que ela deixa para Florianópolis e para o samba brasileiro. Foto: Redes sociais. Fonte: https://jornalrazao.com/geral/tristeza-cantora-morre-apos-sofrer-infarto-em-florianopolis

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *