Geral

SÓ AGORA AGORA DESCOBRIRAM A RODA E O FOGO – Sociólogo: a imigração em massa enfraqueceu a coesão social e criou conflitos

  Mathieu Bock-Côté adverte que a França está se tornando como os Estados Unidos, onde os dois países estão a beira de uma guerra civil.

De acordo com o sociólogo e comentarista político canadense Mathieu Bock-Côté, a imigração em massa enfraqueceu a coesão social e o conflito cultural.

Bock-Côté fez os comentários durante uma aparição no talk show político Face a l’Info.

“Quando uma sociedade recebe predominantemente novas populações, ela não consegue se integrar (…) que inevitavelmente cria grupos que estão à margem da sociedade e cria civilizações diferentes, como é o caso da França hoje, as condições estão lá para conflitos, tensões culturais e identitárias, ”, disse o comentarista político. (*Grande novidade, só vocês não viram que não iria dar certo isso).

Bock-Côté explicou como a França estava se tornando mais parecida com os Estados Unidos, onde uma obsessão implacável pelo racismo criou a falsa noção de que todos os males da sociedade são culpa do racismo.

“Existe, por exemplo, uma diferença nos níveis de escolaridade, no nível de moral (dos diferentes componentes da sociedade), tudo isso leva a uma lógica de fragmentação social”, disse Bock-Côté. “E isso não é algo que as pessoas na França não soubessem. É algo que quase todo mundo deseja esquecer.”

O sociólogo também explicou como as sociedades precisam ser compostas principalmente de pessoas com origens étnicas e culturas semelhantes para funcionar sem desordem significativa.

“Para que exista confiança, geralmente a primeira condição é a semelhança, a semelhança em termos de raça, em termos de cultura, o que significa que (diferentes elementos) se reconhecem como pertencentes à mesma sociedade. A experiência nos países escandinavos é que quando a confiança e a semelhança em uma sociedade cai, o comunitarismo se multiplica”, disse ele. (Continua).

Como destacamos anteriormente, a primeira-ministra sueca de esquerda Magdalena Andersson lamentou que o fracasso do país em integrar adequadamente um grande número de migrantes tenha levado à criação de sociedades paralelas e violência de gangues.

“A integração foi ruim e, paralelamente, experimentamos uma imigração intensa. Nossa sociedade era muito fraca, enquanto o dinheiro para a polícia e os serviços sociais era muito pouco”, disse ela.

Como destacamos anteriormente , um estudo realizado por acadêmicos da Universidade de Copenhague descobriu que a diversidade étnica tem um impacto negativo nas comunidades porque corrói a confiança.

Buscando responder se “a imigração contínua e a crescente diversidade étnica correspondente” estavam tendo um impacto positivo na coesão da comunidade, o estudo descobriu o contrário.

O líder esquerdista belga Conner Rousseau também recentemente causou alarme entre seus próprios aliados políticos depois de admitir que o multiculturalismo havia falhado.

Falando sobre Molenbeek, uma área de Bruxelas com 40% de população muçulmana, Rousseau disse: “Quando dirijo por Molenbeek, não me sinto na Bélgica”.

Fonte: https://www.infowars.com/posts/sociologist-mass-immigration-has-weakened-social-cohesion-and-created-conflict/

Foto:  Reprodução de tela twitter.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *