Geral

População de Bebedouro reclama da falta de serviços públicos de qualidade

Mais de 100 queixas relacionadas a alagamentos de vias, desemprego, sobrecarga do serviço social, dentre outras, foram encaminhadas ao vereador professor Antônio Cesar, durante a execução do projeto Gabinete Itinerante. (Continua).

 

 Uma comunidade que arrecada um volume expressivo de recursos para o Município, mas que não recebe, em contrapartida, os serviços públicos de que necessita. É assim que o vereador professor Antônio Cesar (PV) define a atual situação do distrito de Bebedouro, baseado nos mais de 100 atendimentos feitos aos moradores da localidade na última quarta-feira (10), durante a execução do projeto Gabinete Itinerante. A iniciativa tem como missão levar para perto das pessoas os serviços do gabinete tradicional e, assim, promover a participação popular no mandato.

“Quem vive os desafios do dia a dia pode, muitas vezes, apontar as soluções. E foi isso que aconteceu em Bebedouro. A população do distrito reclama da falta de serviços públicos de qualidade e diz que nada acontece após a ponte do Rio Doce, tamanho o sentimento de abandono que paira sobre o local”, comenta o professor Antônio Cesar.

Uma das principais queixas dos moradores está relacionada a alagamentos de vias em períodos de chuva. Baseado na reclamação, Antônio Cesar percorreu algumas ruas e avenidas do distrito e viu como o problema afeta a rotina local – já que, nos dias anteriores à iniciativa, foram registradas fortes chuvas em Linhares. “Em diversas vias, falta o básico, que é um serviço de drenagem pluvial. O relevo plano, associado a uma drenagem ineficiente ou mesmo inexistente, contribui muito para os alagamentos que vimos em Bebedouro”, relata o vereador.

A falta de acesso às oportunidades geradas na região também integra a lista das principais reclamações. “Embora o distrito tenha se transformado em um polo industrial, a população não sente que tem a garantia do devido acesso às vagas de trabalho ali geradas e isso amplia o sentimento de abandono que toma conta do local. A comunidade reclama ainda que há poucas opções para qualificar sua mão de obra e, devido ao alto índice de pessoas desempregadas, a carência por projetos sociais é expressiva. Muitos, inclusive, afirmam que o CRAS já não tem mais espaço e estrutura para dar conta dos atendimentos”, relata.

As demais queixas recebidas pelo professor Antônio Cesar incluem a falta de médicos no posto de saúde, a oferta insuficiente de vagas na educação, problemas de infraestrutura em escolas locais e os desafios da segurança pública. Agora, as demandas serão apuradas pelo vereador e sua equipe para, posteriormente, serem encaminhadas ao poder público em formato de indicação.

“A presença do Gabinete Itinerante em Bebedouro fez com que eu conhecesse pessoas, ouvisse aqueles e aquelas esquecidos pelo poder público historicamente.  Tenho o objetivo de caminhar por toda cidade, pois não se faz política apenas no conforto do gabinete”, ressalta Antônio Cesar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *