GOLPE NA FRANÇA - "Macron pode causar a Terceira Guerra Mundial" – Salvini da Itália
Geral

GOLPE NA FRANÇA – “Macron pode causar a Terceira Guerra Mundial” – Salvini da Itália

VENDO

Líderes da oposição iniciam movimentação para a derrubada do presidente Emmanuel Macron!! O Presidente da França, Emmanuel Macron, dissolveu o Parlamento francês com eleições antecipadas marcadas para 30 de junho e 7 de julho, após uma derrota significativa dos partidos de esquerda e uma ascensão da direita em toda a Europa nas atuais eleições da União Europeia. Inúmeras tentativas de parar a oposição na França e atentados contra líderes de direita na Europa têm ofuscado a estabilidade do continente em meio à possibilidade de uma guerra continental em curso, tudo isso para manter uma trajetória de narrativas e ações contra a Rússia.

Fomentadores da guerra como o presidente francês devem ser derrotados nas eleições parlamentares da UE, disse o vice-primeiro-ministro.

O vice-primeiro-ministro italiano, Matteo Salvini, instou os cidadãos dos países da UE a votarem contra  os partidos de “esquerda”  nas eleições para o Parlamento Europeu, argumentando que poderiam acabar por desencadear uma nova guerra mundial.

Salvini fez as declarações no sábado ao votar em Milão, ao mesmo tempo que lançava um novo ataque pessoal ao presidente francês Emmanuel Macron sobre a sua posição sobre o conflito na Ucrânia. O governo italiano  “é um dos poucos que se mantém firme”  contra a participação, afirmou, acrescentando que  “se os partidos de esquerda aliados de Macron vencerem, a terceira guerra mundial está ao virar da esquina”.

“Peço veementemente um voto contra a guerra, para isolar bombardeiros perigosos como Macron. Hoje e amanhã, os italianos podem deter os ventos da guerra”,  disse ele aos jornalistas, descartando as preocupações de que as suas declarações quebrassem o silêncio da época eleitoral.  “Nas redes sociais você pode falar livremente”,  acrescentou.

Salvini atacou repetidamente Macron pelas suas sugestões de que a França e outros países da NATO deveriam, em última análise, colocar tropas no terreno da Ucrânia. No início deste mês, ele instou o presidente francês a colocar um capacete e ir à Ucrânia para lutar pessoalmente, caso desejasse a guerra.

Embora o governo da primeira-ministra italiana, Giorgia Meloni, tenha apoiado Kiev contra Moscovo, descartou o envio de tropas italianas para ajudar as forças ucranianas directamente no campo de batalha. Roma também deixará de fornecer armamento à Ucrânia, a menos que tenha certeza de que o equipamento não será usado para atacar profundamente a Rússia, afirmou Salvini.

“Não aprovaremos mais o envio de qualquer tipo de arma, a menos que tenhamos a certeza de que essas armas não serão usadas para atacar e matar dentro da Rússia, seria o incidente que nos levaria direto para a Terceira Guerra Mundial”,  disse ele.

A abordagem de Roma ao conflito contrasta com a posição exibida pelos seus aliados ultimamente, com várias nações autorizando publicamente Kiev a usar as armas que fornecem para atacar nas profundezas da Rússia. Moscovo condenou o desenvolvimento, alegando que as alegações sobre as limitações impostas ao uso de armas pela Ucrânia são falsas e destinam-se a manter a ilusão de que o Ocidente não é parte nas hostilidades.

 Foto: Reprodução de tela Youtube. Fonte: https://www.infowars.com/posts/macron-could-cause-wwiii-italys-salvini/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *