Geral

DEVASTADOR – 300 barcos de pesca chineses estão colocando em risco a sobrevivência de várias espécies de animais nas Ilhas Galápagos; Equador abriu as pernas e tem enorme dívida com a China

Após anúncios:

 

 Os ativistas descobriram que uma frota de 300 navios com bandeira chinesa saqueava águas protegidas para capturar lulas, que são cruciais para a vida de ícones na área, como ursos-marinhos e tubarões-martelo.

Informações de satélites indicam que uma grande frota pesqueira chinesa ainda está em águas internacionais perto do arquipélago de Galápagos, que pertence ao Equador, embora a China tenha anunciado que iria banir temporariamente a pesca nas proximidades desse patrimônio mundial da UNESCO.

As informações de rastreamento de embarcações exibidas no mapa público criado pela Global Fishing Watch, uma organização que rastreia embarcações de pesca comercial, mostram que a frota foi pelo menos até 1º de setembro ao longo da fronteira sul da Zona Econômica Exclusiva de Galápagos, que se estende por 370 quilômetros (200 milhas náuticas) das ilhas.

O grupo de preservação marinha Oceana analisou dados do Global Fishing Watch e descobriu uma frota de 300 embarcações chinesas em uma missão de pesca ilegal de um mês, ameaçando espécies animais raras em Galápagos.

Barcos de pesca chineses saquearam as águas protegidas perto da Reserva Marinha de Galápagos para capturar lulas , que são cruciais para a sobrevivência de espécies icônicas na área, como ursos-marinhos e tubarões-martelo.

“As lulas desempenham um papel importante na saúde de outros peixes e ecossistemas marinhos. Muitas espécies de pescarias comerciais e predadores importantes, como atum, salmão, tubarão e espadarte, dependem da lula ou dos peixes que a comem para uma parte importante de sua dieta ”, explicou um relatório da Oceana divulgado esta semana. semana.

E o relatório explica a gravidade dessa sobrepesca realizada pela China: “O esgotamento das populações de lulas significa que ecossistemas potencialmente esgotados ficam desequilibrados (…) Algumas espécies de lulas são predadoras, regulando o equilíbrio da população de seus ecossistemas marinhos, que também podem ser vitais para a saúde das espécies comerciais ”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *