As duas carretas e o veículo menor ficaram totalmente destruídos
Geral

Acidente entre carretas e carro de passeio deixa quatro pessoas feridas no ES

A colisão aconteceu por volta das 9h30, no quilômetro 56, da BR-262, no Trevo de Paraju, Marechal Floriano.

As duas carretas e o veículo menor ficaram totalmente destruídos.

Duas carretas, uma carregada com madeira com destino ao Norte do Espírito Santo e a outra com adubo, para o Sul do Estado, colidiram com um carro de passeio transportando quatro pessoas. Todos os ocupantes do veículo menor, inclusive um médico, saíram com ferimentos graves na ocorrência.

Todos os feridos foram removidos do carro Etios, placas PPK-7823 (Vila Velha) pelos agentes do Corpo de Bombeiros de Marechal Floriano e SAMU e transportados no helicóptero da Polícia Militar do Espírito Santo para hospitais da Grande Vitória.

A colisão aconteceu por volta das 9h30, no quilômetro 56, da BR-262, no Trevo de Paraju, Marechal Floriano e o carreteiro Walley de Jesus, 28 anos, que conduzia a carreta Mercedes Benz QPA-2071 (Santa Luzia-MG) foi a única pessoa que saiu ilesa no acidente.

Walley contou que o carro de passeio atravessava a pista da Rodovia BR-262 saindo do Trevo de Paraju, no quilômetro 56, quando foi atingido pelas duas carretas que seguiam em sentido contrário e que acabaram colidindo.

A outra carreta marca Volvo, cuja placa foi arrancada na colisão, transportava adubo. O motorista que não foi identificado, segundo Walley informou aos agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF), Sander e Covre, que também conduzia na mão de direção em sentido contrário, carregada de adubos.

“Tentei evitar o encontro indesejável com a outra carreta, mas o veículo menor estava entre nós e não tivemos essa oportunidade”, disse o carreteiro Walley, que saiu ileso. O outro carreteiro teve ferimentos pelo corpo. As duas carretas e o veículo menor ficaram totalmente destruídos e o trânsito permanece paralisado nos dois sentidos.

Com a chegada do helicóptero que pousou no meio da pista da BR-262, as pessoas que estavam no local se sentiram mais aliviadas. Dezenas de servidores da empresa Aterpa, que constrói a duplicidade da BR-262 entraram em contato com o Corpo de Bombeiros e SAMU, além da PRF e Polícia Militar. Os funcionários auxiliaram no controle do trânsito, que permaneceu paralisado por mais de duas horas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *