Economia

FUNDAÇÃO RENOVA – Cadastro de currículos no Recoloca Rio Doce permite candidatura a vagas de emprego

Ferramenta também oferece aos profissionais dos municípios impactados capacitações para o mercado de trabalho.

 * Compartilhe essa notícia para que mais pessoas saibam.

Profissionais dos municípios impactados pelo rompimento da barragem de Fundão (MG) que estão à procura de oportunidade de trabalho devem cadastrar seus currículos na plataforma Recoloca Rio Doce. A ferramenta on-line e gratuita, desenvolvida pela Fundação Renova em parceria com a Kienbaum Consultoria, conecta candidatos dessas localidades às empresas das regiões que precisam de mão de obra.

Com o uso da plataforma, os currículos impressos não serão mais considerados nos processos seletivos de fornecedores e parceiros da Fundação Renova.  Os documentos digitais, unificados na plataforma, possibilitam um maior alcance e acesso às vagas, já que as necessidades das empresas são mapeadas e os candidatos, direcionados de acordo com as demandas de cada empreendimento. (Continua).

 

 

 Além disso, o Recoloca Rio Doce também oferece capacitações para o mercado de trabalho, como treinamentos e videoaulas sobre elaboração de currículos, o que possibilita o aprimoramento das habilidades dos profissionais.

Em Mariana (MG), a plataforma, desde abril deste ano, é uma das ferramentas utilizadas pelo Sine Mariana. A parceria amplia as possibilidades de os profissionais atingidos retornarem ao mercado de trabalho no município.

Como cadastrar o currículo

  Para começar a usar a plataforma, basta acessar o endereço www.recolocariodoce.com.br e clicar no menu “Cadastre seu currículo”, que aparece na tela inicial. Antes de preencher os dados, a recomendação é consultar o tutorial disponibilizado.

  O interessado será direcionado à área do usuário, onde deve clicar no botão “Criar conta” e preencher os dados pessoais: nome completo, data de nascimento, e-mail e uma sugestão de senha para futuros acessos à plataforma. Ao concluir, basta clicar em “Próxima etapa”.

  Em seguida, o site vai direcioná-lo à sua página pessoal. Nessa etapa, devem ser preenchidas as informações do currículo. A revisão e atualização dos campos podem ser feitas em qualquer momento desejado. Os dados incluídos no sistema ficam disponíveis à Kienbaum para uso exclusivo em processos seletivos de vagas de emprego. Durante o preenchimento, é preciso concordar com a Política de Privacidade do site.

  Para visualizar as vagas de emprego disponíveis, é preciso clicar no menu “Vagas”, que fica na página inicial do site. Ao visualizar uma vaga de interesse, é preciso estar logado na plataforma para se candidatar.

   Para acessar os materiais de capacitação profissional e preparação para processos seletivos, basta clicar no meu “Amplie seu conhecimento”.

  Para participar de videoaulas e treinamentos pelo aplicativo Zoom, feitos ao vivo com a presença de instrutores da Kienbaum, é preciso clicar no menu “Treinamentos”.

Em caso de dúvida no cadastro e/ou preenchimento dos currículos na plataforma Recoloca Rio Doce, os profissionais devem entrar em contato com a Fundação Renova pelo número 0800 031 2303. No município de Mariana (MG), as dúvidas podem ser esclarecidas pelos Agentes de Renovação:

Os agentes são formados por jovens das próprias comunidades atingidas, selecionados pela FA.VELA, ONG que presta serviços à Fundação Renova e atua em projetos de inclusão social e econômica em territórios vulneráveis.

Sobre a Fundação Renova

A Fundação Renova é uma entidade de direito privado, sem fins lucrativos, constituída com o exclusivo propósito de gerir e executar os programas e ações de reparação e compensação dos danos causados pelo rompimento da barragem de Fundão.

A Fundação foi instituída por meio de um Termo de Transação e de Ajustamento de Conduta (TTAC), assinado entre Samarco, suas acionistas Vale e BHP, os governos federal e dos estados de Minas Gerais e do Espírito Santo, além de uma série de autarquias, fundações e institutos (como Ibama, Instituto Chico Mendes, Agência Nacional de Águas, Instituto Estadual de Florestas, Funai, Secretarias de Meio Ambiente, dentre outros), em março de 2016.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *