Economia

BRIGA FEIA EM JOÃO NEIVA – Caminhões de granito passam por nova via para fugir de balança

Inaugurada este mês, a estrada Caminhos do Campo vem recebendo duro castigo com a passagem de caminhões e carretas carregadas com excesso de peso com pedras de granito.

Isso pode fazer com que a estrada apresente rapidamente desníveis na pista e buracos. Em média, de 10 a 15 caminhões com o produto passam pela via diariamente, geralmente no período da tarde,  entrando por Aciole passando pelo Distrito de Demétrio, pelo Centro de João Neiva, até a BR 101 fugindo da balança existente no trevo que dá acesso a Região Noroeste do Estado. Essa região é maior produtora do Estado de granito. A Caminhos do Campo, com cerca de 8 KM ligando Demétrio Ribeiro a Barra do Triunfo foi feita objetivando a escoar produtos da região, como o café em caminhões e carretas  durante o período de safra, bem mais leves.

“Acho que o Executivo, junto com o Legislativo, devem tomar providências junto ao DNIT e a PRF porque se continuar assim, a nova via vai ser destruída rapidamente. Vou me empenhar”, disse o vereador Renan Pattuzzo.

  O vereador Laerte Liesner informou  que “uma reunião ocorreu entre ele o prefeito Doutor Otávio junto ao DNIT para que fossem tomadas providências”. “E o governador nos prometeu que, se for necessário, mudaria a balança até de lugar”, disse.

 O Vice-prefeito Geraldo Barcelos disse que o “ir e vir está garantido na Constituição, mas nessa situação eles estão burlando a balança com excesso de peso para ganhar mais e pagar menos impostos. Vamos agir para acabar com isso junto com o prefeito Doutor Otávio. Caso houvesse extração em nosso município, a situação seria diferente”, lembrou. A reportagem ligou para outros vereadores, mas eles não atenderam as ligações. Tentou ainda falar com o DNIT, mas também não foi possível.

Nosso portal conversou com nossos  internautas para ver o que eles acham do assunto. Confira:

andré luiz duarte joão neiva
André Luiz Duarte

“As carretas pesadas tendem a danificar as vias, temos exemplos em outras regiões, mas tendo em vista que as BRs são apropriadas para esse tipo de transporte, elas tem de pagar impostos corretamente. Eu concordo com a atitude do município” – André Luiz Duarte.

“Tenho absoluta certeza que o município está certo em tentar coibir. Essa rodovia veio para somar em muito o meu projeto. Foi feita para um fim, mas existem os aproveitadores que vem utilizando essa via para fugir da fiscalização da BR 259” – Mauro Brasil. 

Amós

“Com certeza o município está certo. Como o asfalto é Caminhos do Campo não foi feito para suportar esses grandes pesos” – Amós Matos dos Santos.

“Olha, o direito de ir vir deve ser assegurado. Não acho que está correto e os caminhoneiros não podem ser prejudicados. Se estragar a rodovia, que conserte depois, por isso pagamos impostos – Letícia Cuzzuol Fernandes.

 

 

 

Dobre seu capital em 30 Dias!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *