a medida de zerar a tarifa de importação trouxe apenas desincentivo ao mercado do arroz no Brasil.
Economia

ARROZ – CNA entra com ação no STF contra decisão do governo de comprar arroz importado

 

VENDO

 

Por Roberto Samora

SÃO PAULO (Reuters) – A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) protocolou nesta segunda-feira uma ação direta de inconstitucionalidade no Supremo Tribunal Federal (STF) contra a decisão do governo federal de realizar leilões de compra de arroz importado, segundo comunicado da entidade.

A ação pede a suspensão do primeiro leilão público da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), previsto para quinta-feira, além de explicações ao governo sobre a medida, que teria o objetivo de enfrentar as consequências das enchentes no Rio Grande do Sul.

Procurado, o Ministério da Agricultura não comentou o assunto imediatamente. Na semana passada, o ministro da pasta, Carlos Fávaro, disse que os estímulos do governo brasileiro à importação de arroz têm como função combater a especulação de preços do produto básico observada no último mês e não é uma medida para afrontar os produtores gaúchos.

Para a CNA, o incentivo à importação de arroz vai afetar uma cadeia produtiva brasileira “com potencial de desestruturá-la, “criando instabilidade de preços, prejudicando produtores locais de arroz, desconsiderando os grãos já colhidos e armazenados, e, ainda, comprometendo as economias de produtores rurais que hoje já sofrem” com a tragédia e com os impactos das enchentes.

Produtores alertam que estarão desestimulados a plantar arroz na próxima safra, por conta do subsídio ao cereal importado.

O Rio Grande do Sul é o maior produtor de arroz do Brasil, respondendo por cerca de 70% da safra nacional. Mas produtores argumentam que a colheita estava quase toda finalizada, quando começaram a ocorrer as inundações, sem impacto relevante na produção.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *